Sem dinheiro para o gás, sessão da Câmara de Codó é cancelada

Os trabalhos na Câmara Municipal de Codó estavam previstos para retornar nesta terça-feira (05). No entanto, a primeira sessão ordinária de 2019 não vai acontecer por falta de dinheiro para comprar o gás de cozinha. Sem o produto, não é possível fazer o cafezinho que é tradicionalmente servido no local.

O anúncio do cancelamento da sessão foi feito na manhã desta terça-feira (05) durante reunião entre o vereador Expedito Carneiro e os servidores da Câmara.

O presidente do Poder Legislativo também revelou que ainda hoje fará o pagamento de todos os funcionários, com exceção dos 17 parlamentares. Ele disse que nenhum vereador vai receber o salário de janeiro até que o impasse com a prefeitura seja resolvido.

Possíveis demissões

Na semana passada, o presidente Expedito Carneiro conseguiu uma decisão liminar contra o prefeito Francisco Nagib que havia cortado R$ 82 mil do repasse que foi feito em janeiro ao Poder Legislativo. O Juiz de Direito Marco André Tavares Teixeira, Titular da 1ª Vara da Comarca de Codó/MA, deu o prazo de cinco (05) dias para que a prefeitura repassasse o valor que havia sido descontado.

Expedito acredita que o prefeito tenha recorrido da sentença e teme que uma decisão favorável ao Poder Executivo possa sair a qualquer momento.

O presidente disse aos funcionários que se o problema não for resolvido, cada vereador terá que demitir dois dos três assessores que possui. 34 servidores perderiam seus empregos.

Entenda o caso

Alegando uma dívida de quase R$ 2 milhões do Poder Legislativo ao Poder Executivo, o prefeito de Codó, Francisco Nagib, anunciou que o corte mensal no valor de R$ 82 mil do repasse que é feito a Câmara dos Vereadores.

Atualmente, a prefeitura repassa cerca de R$ 361 mil por mês para a Câmara de Vereadores. Com a diminuição, Francisco Nagib transferiu apenas R$ 279 mil para as contas do legislativo.

Expedito Carneiro disse que a medida de Francisco Nagib é ilegal e classificou como abuso de poder. O presidente também revelou que gasta mensalmente R$ 290 mil somente com a folha de pagamento dos vereadores e servidores da Câmara. Por esse motivo, os salários desse mês ainda não foram pagos.

5 Comentários

  1. Vergonha não ter sessão na câmara por causa de um gás,só faltava essa agora,vou dizer mesmo rapaz

  2. Gente isso não existe não ter sessão por causa de um café. Kkkkk

  3. É uma vergonha cadê esses Promoteres de Justiça que não tomam uma providência, faça alguma coisa MP além de receber só o salário

  4. Vamos continuar votando nessa turma preocupadíssima com as aulas que ainda não começaram.

  5. E esses merdas sao movidos a gás? Viraram pipoqueiro??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!