Rodrigo Figueiredo apresenta 3 indicações e lamenta a cobrança de taxa dos vendedores do mercado central

O vereador Rodrigo Figueiredo teve participação de destaque na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Codó. Fazendo parte interinamente da mesa diretora, o edil apresentou três importantes indicações que foram discutidas e aprovadas por seus colegas de parlamento.

A indicação de número 48/17, pede que o prefeito Francisco Nagib determine que o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, faça a pavimentação asfáltica das Ruas Goiás e São Sebastião e da 1º Travessa Goiânia, no bairro Santo Antônio.

A segunda indicação apresentada pelo vereador é a de N° 49/17, que solicita ao Prefeito Francisco Nagib, que autorize o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, que seja feita a urbanização das Travessa Rio de janeiro e Fsesp, no bairro São Pedro.

Já a terceira indicação exposta pelo edil é a de N° 50/17, que solicita ao Prefeito Francisco Nagib, que autorize o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Rural, Francisco Araújo Albuquerque, a recuperação da massa asfáltica da Rua Santa Fé, no Bairro Codó Novo.

Falta de transparência nas licitações

Devido à falta de transparência nos procedimentos licitatórios promovidos pelo Município de Codó, o Ministério Público do Maranhão expediu Recomendação, em 23 de fevereiro, para que a administração municipal assegure a participação de todas as empresas interessadas nos certames.

Na Recomendação, a promotora de justiça Linda Luz Matos Carvalho, ressaltou que recebeu inúmeras reclamações de empresas e de seus representantes interessados em participar de licitações, realizadas pelo Município, que tiveram dificuldades de acessar os editais. O vereador Rodrigo Figueiredo lamentou que isso venha acontecendo em Codó e que a prefeitura cumpra o que determina a lei.

“Eu já havia dito nas duas primeiras sessões do ano que eu ainda não tinha visto um governo começar de uma maneira tão precária, tão perdida, como se encontra o atual governo. E a prova disso foi uma recomendação feita pelo Ministério Público para o prefeito Francisco Nagib, advertindo que o gestor dê total transparência as licitações. O motivo da recomendação é que vários empresários interessados em participar das licitações em Codó, estão se sentindo prejudicados, porque a Prefeitura de Codó não está cumprindo o que determina a legislação, que é tornar público todo o procedimento para que as empresas possam participar”, lamentou o edil.

Cobrança injusta de taxas no mercado central

Após a divulgação de um vídeo que mostra dois fiscais da prefeitura cobrando taxa de um vendedor de abóboras, no Mercado Central, o vereador Rodrigo Figueiredo saiu em defesa dos pequenos comerciantes e condenou a atitude do prefeito Francisco Nagib.

“Um cidadão que estava no Mercado Central procurando ganhar a vida, trabalhando, vendendo sua mercadoria, que nesse caso eram algumas abóboras. E de maneira insensível, de uma maneira perseguidora, o governo do município de Codó, está tachando esses pequenos vendedores que ganham a vida no mercado central. Isso é uma vergonha, isso é uma aberração a cobrança desse imposto no município de Codó (…). Esse tipo de ação mostra a falta de sensibilidade do chefe do poder executivo. É deplorável, é uma perversidade na minha opinião, em taxar um cidadão que está vendendo abóbora no mercado. Não foi para isso que a população de Codó elegeu o prefeito Francisco Nagib, de maneira alguma. Tenho certeza que Vossa Excelência não precisa de R$ 20,00 ou de R$ 30,00, mas tem muita gente que precisa, pois muitas vezes a pessoa não consegue vender nem isso, como ela vai tirar esse valor para pagar a taxa no mercado?”, lamentou.

ASCOM

error: Content is protected !!