Lobão cometeu crime de corrupção e lavagem de dinheiro em Angra 3, aponta PF

A Polícia Federal atribuiu ao senador Edson Lobão (PMDB) os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na conclusão do inquérito sobre suposto pagamento de propina a senadores do PMDB, na licitação da montagem eletromecânica da Usina de Angra 3, no Rio de Janeiro, informou a Revista Veja.
Além de Lobão, os crimes também foram apontados aos senadores Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RR), todos caciques do PMDB.
A obra custou R$ 3,1 bilhões a propina teria sido de R$ 65 milhões, paga pelo Consórcio Angramon formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht, UTC, Camargo Côrrea, Techint, Ebe e Queiroz Galvão. Segundo a delegada federal Graziela Machado da Costa e Silva, “ficou claro que os senadores foram remunerados pela representatividade dentro do PMDB e deste no Ministério das Minas e Energia”.
As investigações começaram em 2015, quando o empresário Ricardo Pessoa, ligado a UTC Engenharia, afirmou em delação que existia uma rede de  tráfico de influência na contratação do Consórcio. Todo o processo surgiu no âmbito da Operação Lava Jato.

Fonte: Marrapa.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *