Greve Geral mostrou que cresceu o número de professores que reprovam a administração de Nagib

No último dia 15/03, aconteceu em todo país, a mobilização nacional de protesto em diversos setores da nossa sociedade. Para os codoenses, a maior concentração de pessoas foram para as atividades voltadas para os protestos contra a administração municipal iniciada este ano.

Nem mesmo a participação do prefeito Francisco Nagib em sua emissora de rádio, tentando distorcer críticas a seu governo no que tange às mudanças. Até agora, os professores tiveram apenas cobranças, condições que é bom para se trabalhar, ainda anda longe da ideal.

Desde a concentração, até a dispersão, o que se via eram professores e professoras chateados com a forma como estão sendo conduzidos os trabalhos  da tão idealizada “Educação de Qualidade”, durante todo o percurso percebíamos que o sentimento predominante é o de revolta, com a ameaça das mudanças que podem ocasionar algumas derrotas para a categoria.

A mobilização serviu ainda, para mostrar que nos últimos anos, o Sindicato dos professores e servidores públicos municipais, ganhou força e ao longo dos quatro anos cresceu no número de servidores da educação, tem aumentado e como prova, temos o amadurecimento político.

Infelizmente, ainda há professores que preferem ficar no comodismo e no anonimato, do que arregaçar as mangas e lutar por seus direitos, mas fazer o que né? Cada cabeça ´uma sentença!

Fonte: Blog do Bezerra