Expedito Carneiro emite nota sobre baderna na Câmara que impediu a continuidade da sessão

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Câmara Municipal de Codó – MA vem a público se manifestar sobre os fatos ocorridos na Sessão Ordinária do dia 08 de agosto de 2017.
Após aberta a sessão, quando começou o debate das Indicações dos Vereadores, durante a Ordem do Dia, um grupo de aproximadamente 20 (vinte) pessoas começaram a gritar palavras de ordem e impedir a fala dos vereadores, sob o argumento de que queriam definir um dia para o pagamento dos servidores.
Quando do início da manifestação, estes levantaram faixas posicionadas à frente do plenário, impedindo inclusive a visão dos munícipes, sendo que o Presidente sugeriu a suspensão da sessão para que os vereadores pudessem se reunir com os representantes da classe, da mesma forma como foi franqueado aos Bombeiros Civis, Agentes de Combates às Endemias, entre outros que conseguiram apoio e tiveram seus pleitos recebidos pelo Executivo por intervenção da Câmara.
A Câmara Municipal sempre esteve a disposição da sociedade para receber seus pleitos e reivindicações, sempre de forma ordeira, respeitável, e compromissada, como quando recebeu e ajudou outras classes profissionais.
Porém, não se pode aceitar ter os trabalhos impedidos e paralisados por um pequeno grupo, que não tinha o objetivo de conversar ou expor seus problemas de forma que a Câmara pudesse ajuda-los, eis que não aceitaram se reunir com os vereadores, para expor de forma clara seus pleitos, mas sim, continuaram com o único objetivo de prejudicar os trabalhos da Casa Legislativa.
Assim, temos o compromisso de continuar apoiando as lutas de todas as classes que procurarem a Câmara Municipal de forma pacífica, estando sempre aberto ao diálogo, porém não será tolerada a desordem, a baderna, com o objetivo de transformar pleitos justos em palanque político.
Dessa forma, temos que não se pode taxar de Intolerante um ato de encerrar uma sessão por desordem, orquestrada com esse objetivo e disfarçada de luta de classe, estando a Câmara aberta à receber os representantes da classe que quiserem se reunir com o intuito de encontrar soluções para seus problemas.
Codó – MA, 09 de agosto de 2017.
Expedito Marcos Cavalcante
Presidente

Nenhum Comentário

  1. Não existiam apenas 20 professores na manifestação, como citou o vereador.Éramos quase 100.Também quando iniciaram-se os debates das indicações, ficamos calados, apenas mostrando as faixas, que não estavam atrapalhando a visão dos munícipes, pois ocupávamos uns 90 % dos lugares e as outras pessoas que se faziam presentes, nos apoiaram.E o nobre edil comentou por informações de terceiros, pois quando chegou, a sessão já tinha começado.Não aceitamos a reunião fechada, porque éramos em grande número e o assunto interessava a todos.E também, qual o problema de se discutir uma reivindicação dos servidores municipais, diante da população e da imprensa?A Câmara não é a casa do povo?Um lugar de se discutir os problemas da cidade?Os próprios vereadores falam isso, então estão sendo incoerentes, como sempre.Por que só consideram importantes e dignos de discussão, os projetos que não interessam à população, enviados pelo executivo?Algo a se refletir.Só começamos a intervir,de forma pacífica e normal nos protestos, usando apenas a linguagem verbal,quando percebemos que nosso pedido, escrito na faixa e em cartazes , não foi atendido pelos edis, que não se importam com a educação de nosso município.E se ouviram na terça-feira dia 1º , o grupo responsável pela luta contra o lixão do Codó Novo, que inclusive faço parte e estava presente, por que não colocaram nosso assunto em pauta.Só nos resta acreditar que se trata de descaso.E ainda diz que queríamos apenas prejudicar os trabalhos, sendo que a nossa reclamação, deve fazer parte das prioridades de uma administração, que é pagar o salário dos funcionários em dia.E se não apoiam a causa dos professores, de um dos serviços básicos que é a educação,imaginem as outras!E para concluir, afirmo que não estávamos usando uma causa social, para fazermos política, pois o fato do movimento ter dois ex-candidatos a vereadores, não significa que nossa atuação seja partidária e com fins eleitorais, pois não deixamos de ser cidadãos, somente porque fomos candidatos,por isso temos o direito de protestar como qualquer um. Eles sim, passam o mandato inteiro fazendo campanha eleitoral.Na verdade, o nobre vereador está querendo justificar o injustificável, depois da vergonhosa e covarde saída do plenário da câmara, com se os professores e demais servidores presentes, não merecessem nenhuma consideração e respeito.Isso é deprimente!Espero que a população codoense, se conscientize de tudo o que está acontecendo no cenário político codoense, com todo o descaso cometido pelos que se dizem ser representantes do povo, que só pensam em si próprios e possam dar a resposta que merecem nas próximas eleições.E não deixem de cobrar por seus direitos, pois esses que agora nos ignoram,já quiseram a nossa atenção, na época das eleições e é mais do que nossa obrigação, estarmos sempre lutando por serviços públicos de qualidade e com salário em dia, pois esses políticos são nossos empregados e pagos com o nosso dinheiro.Não poderia calar-me diante de tanta injustiça.Um grande e caloroso abraço a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *