Esta é a questão do Enem que fez Bolsonaro decidir fiscalizar a prova

Primeiro dia do Enem 2018 (Valter Campanato/Agência Brasil)

São Paulo – O que que faz com que um dialeto adquira o status de patrimônio linguístico? Este era o tema central da pergunta da prova de Linguagens do Enem, no domingo, 4, de que Jair Bolsonaro não gostou. Amanhã, 11, o Enem 2018 volta a ser aplicado, com questões sobre ciências da natureza e matemática. Ao todo, 5.513.726 estudantes estão inscritos. 

Em transmissão nas redes sociais na sexta-feira, 9, ele disse que no ano que vem vai querer conhecer previamente as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No domingo passado 4,1 milhões de estudantes fizeram a prova. 

Jair Bolsonaro disse que quer evitar que a prova traga temas polêmicos ligados à ideologia de gênero. É que uma questão de interpretação de texto trouxe o exemplo de dialeto pajubá, um “dialeto secreto de gays e travestis”, segundo consta na prova.

Confira a questão completa:

Com informações da Revista Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!