Em Bacabeira, vereadora Kellyane Calvet pede o afastamento da prefeita Fernanda Gonçalo

Mediante as inúmeras acusações e investigações da Polícia Federal contra a atuação Fernanda Gonçalo em Bacabeira, a vereadora e pré-candidata do PL ao pleito de 2021 a 2024, Kellyane Calvet, pediu o afastamento imediato da gestora até que sejam apuradas todas as denúncias.

O Maranhão inteiro assistiu perplexo a operação “Falsas Esperanças”, deflagrada na última quarta-feira (5), onde o casal de prefeitos Dr. Hilton Gonçalo e Fernanda Gonçalo, prefeitos de Santa Rita e Bacabeira, respectivamente, poderão estão envolvidos neste escândalo de corrupção. A cidade de Bacabeira está perplexa, e hoje a grande maioria da população acredita que a culpa não é apenas do secretário Célio Texeira que está preso. Como disse dona Aparecida moradora de Peri de baixo. “é uma grande vergonha. Mas o que tá preso deve tá acobertando as coisas dos grandão que manda na prefeitura”

Informações da Polícia Federal apontam uma organização criminosa de desvio de dinheiro público federal que deveria ser destinado para o enfrentamento da pandemia Covid-19. Há evidências de que a empresa de distribuição de medicamentos da família Gonçalo teria sido também beneficiada, haja vista que houve dispensa de licitação e a Diprohmed foi contemplada com contratos milionários para aquisição de materiais hospitalares. Assim demonstra os editais publicados.

“Fiz esse pedido ontem na bancada por se tratar de um poder parlamentar temos a obrigação de fiscalizar o dinheiro público do município. Nunca a Polícia Federal bateu na porta da Prefeitura e precisamos fiscalizar essa situação. O Ministério Público Federal se achar conveniente ter assistentes na acusação formal, certamente há vasto material que comprovam escândalos e mais escândalos dessa gestão. Então como prova de que não haverá interferência nas investigações, comprometendo provas ou possivelmente a destruição delas é necessário que a gestora seja afastada já.” Assim concluiu Kellyane.

Crimes que estão sendo investigados

Associação Criminosa

Peculato

Falsidade Ideológica

Fraude em Licitação

Superfaturamento

Texto enviado pela assessoria de comunicação do PL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *