Delegação do Maranhão participa do VII Encontro Nacional de Formação do Programa Água Doce – PAD

A Delegação do Maranhão, composta por Técnicos da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar – SAF, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão – AGERP, Instituto de Colonização e Terras do Maranhão – ITERMA, Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA, Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão – CAEMA, Instituto Maranhense de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – IMARH, Articulação do Semiárido – ASA, Universidade Federal do Maranhão – UFMA e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agraria – INCRA estão em João Pessoa (PB) para participar do VII Encontro Nacional de Formação do Programa Água Doce.

O evento acontece de terça, 05, a quinta-feira, 07, no Centro de Convenções de João Pessoa. Com o tema “O Papel dos Estados, Municípios e Comunidades na Gestão Compartilhada dos Sistemas de Dessalinização”, o encontro tem como objetivo relatar os avanços do programa em nível nacional e identificar, por meio do compartilhamento de informações de cada estado, o andamento dos programas regionais.
Água Doce
O Programa Água Doce, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente, visa estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas, salobras ou salinas, incorporando cuidados técnicos, sociais e ambientais na implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização.
O Água Doce conta com uma rede de cerca de 200 instituições envolvidas no processo, nos 09 estados do Nordeste e em Minas Gerais.
O VII Encontro Nacional de Formação do Programa Água Doce (PAD) tem como objetivo fortalecer a integração das diversas instituições envolvidas na execução do Programa; capacitar os técnicos dos Núcleos Gestores Estaduais; capacitar representantes dos municípios e comunidades para a gestão dos sistemas de dessalinização; a formação de multiplicadores na metodologia do Programa garantindo assim a sustentabilidade dos sistemas de dessalinização e contribuindo para a melhoria do acesso à água de qualidade para consumo humano.
O evento conta com um público de gestores de Órgãos Federais, Estaduais, Municipais, Coordenadores e técnicos do PAD nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, representantes das empresas contratadas e de comunidades beneficiadas.
Até o momento foram diagnosticadas 3.145 comunidades em 298 dos municípios mais críticos quanto ao acesso à água no semiárido nordestino. Da meta de 1.200 sistemas de dessalinização, 508 já foram concluídos e estão em operação; 48 estão em fase de implantação em 170 municípios; e 742 estão com as obras contratadas. Até 2019, deverão ser beneficiadas 500 mil pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!