Vereador Rodrigo Figueiredo lamenta a falta de pagamento dos funcionários do EJA e SAMU

A 16º sessão ordinária do ano de 2017 aconteceu na última segunda-feira (12) na Câmara Municipal de Codó, diversos assuntos foram debatidos pelos vereadores e várias indicações foram aprovadas pelos parlamentares presentes. O vereador Rodrigo Figueiredo teve mais uma participação ativa abordando os principais problemas da cidade durante seu discurso na tribuna da casa.
Um dos maiores problemas da atual administração do município de Codó é o constante atraso no pagamento dos salários dos funcionários de vários setores do governo. De acordo com o vereador Rodrigo Figueiredo, os profissionais que prestam serviço para o programa Educação de Jovens e Adultos – EJA, estão desde abril sem receber seus vencimentos.
“Nós temos um programa em Codó que é o EJA, educação de jovens e adultos (…), um grande programa, mas infelizmente é mal gerido pela prefeitura de Codó, é mal organizado pelo prefeito Francisco Nagib, e os profissionais que trabalham nesse programa estão sofrendo, porque acordam cedo para trabalhar, fazem a sua parte e o governo de Codó insiste em maltrata-los. Desde abril esses profissionais não recebem seus pagamentos. Isso é um absurdo completo, nós já estamos na primeira quinzena de julho e eles continuam trabalhando, dando sua contribuição para nosso município, mas o governo de Codó insiste em prejudicar os profissionais do EJA. Prefeito Francisco Nagib tome uma posição, tome as rédeas de seu governo prefeito, pois a coisa está de mal a pior”, lamentou o edil.
Problemas no SAMU
Os funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, também estão tendo dificuldades para receberem parte de seus vencimentos, pois a prefeitura de Codó não estaria pagando as diárias eles têm direito a receber.
“O SAMU foi uma grande conquista para Codó conseguida no segundo mandato do ex-prefeito Biné Figueiredo. Os profissionais do SAMU também estão com suas diárias atrasadas (…). Os funcionários do SAMU estão sendo humilhados e o governo não paga suas diárias, mas por outro lado, quando um secretário precisa ir para algum evento em São Luís, no dia seguinte a prefeitura faz o pagamento da diária. De janeiro para junho, o prefeito do município de Codó, recebeu R$ 941 mil somente para gerir o SAMU, fica evidente que o pagamento não está sendo feito não é por falta de dinheiro e sim por falta de competência e falta de vontade de ajudar a população de Codó”, disse Rodrigo.
Dificuldades em marcar uma consulta no HGM
Milhares de codoenses são obrigados a passar a noite na porta do HGM em busca de uma ficha para marcar uma simples consulta, a denúncia foi feita pelo vereador Rodrigo Figueiredo, que lamentou o que está acontecendo no município de Codó.
“Eu quero comentar também a questão da dificuldade, da humilhação e do sofrimento que é marcar uma consulta no HGM. No último final de semana, por exemplo, vários codoenses humildes passaram a tarde e noite em uma fila no HGM para conseguir marcar uma consulta. Tem relatos de pessoas que chegam no HGM ainda na parte da manhã e somente no dia seguinte conseguem marcar uma consulta. Essa é a realidade desse governo fraco e que não gosta dos codoenses, uma pessoa passar 24 horas no HGM para conseguir uma simples consulta é a comprovação da péssima saúde oferecida pela gestão do prefeito Francisco Nagib”, relatou o edil.
Indicação
Rodrigo Figueiredo apresentou a indicação de Nº 177/17, que solicita ao prefeito Francisco Nagib que seja disponibilizado um carro para realizar o transporte dos pacientes do CAPS.

Ascom – Vereador Rodrigo Figueiredo

Nenhum Comentário

  1. VEREADOR DESPREPARADO , O SAMU É UM PROGRAMA DE ÃMBITO FEDERAL. NÃO COM ESSA HISTÓRIA QUE TEU bine conseguiu para codo. te informa direitinho antes de publicar as tuas asneira. Bine consegui foi mais peixe prus acude dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!