Vereador Pastor Max defende permanência de professores seletivados para ano letivo de 2019

Esta semana o líder do governo na Câmara Municipal de Codó, vereador Pastor Max, falou da necessidade de uma reunião extraordinária para a deliberação sobre a permanência dos professores seletivados da rede municipal para o ano letivo de 2019. Em entrevista a mídia digital, o edil explicou que o Poder Executivo encaminhou para a Câmara Municipal o Projeto de Lei Nº 01/2019, que pede autorização ao Poder Legislativo a prorrogação, em até 12 meses, dos contratos temporários dos professores aprovados no último seletivo.

Precisamos de uma reunião extraordinária para deliberar este Projeto, pois pensando no trabalho realizado por estes professores, que ajudaram no crescimento de nosso IDEB em 2018, e procurando iniciar o ano letivo de forma planejada, precisamos decidir com brevidade sobre essa questão. Por isso toda a nossa base aliada deu entrada no Requerimento que solicita ao Presidente da Câmara que convoque uma reunião extraordinária para deliberar sobre o tema”, explicou o vereador Pastor Max.

A idéia do líder do governo na Câmara é que a aprovação do Projeto de Lei ajude no bom planejamento e início de ano letivo de 2019, bem como garantir a continuação do bom trabalho realizado pelos professores aprovados no último seletivo. “Não podemos esquecer que esses professores seletivados realizaram um trabalho muito compromissado em 2018, inclusive ajudando no crescimento do IDEB de Codó. Além de garantir a permanência por mais um ano e a continuação do trabalho desses profissionais, queremos que o ano letivo seja iniciado na data correta, com planejamento, contando com os professores efetivos e contratados, e que nossos alunos não sejam prejudicados por qualquer atraso”, declarou o parlamentar.

Concurso público para professores

Vereador pastor Max ainda falou que o objetivo é que a reunião e a votação ocorram ainda no mês de janeiro, para que a Secretaria Municipal de Educação possa se planejar e iniciar as aulas em tempo hábil, sem pressa , de acordo com o que recomenda o calendário escolar e a legislação.

Nossa luta e empenho é pela permanência dos professores e o bom início de nosso ano letivo em Codó. lembramos que esse Projeto garante a oportunidade de mais um ano de trabalho aos professores, mas não impede em nada a realização de concurso público que já está sendo planejado pela administração”, concluiu.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!