Vereador Domingos Reis está magoado e chateado com o prefeito Francisco Nagib e com o Deputado César Pires

Roberto Reis – Líder da comunidade Km 17

Na manhã da última sexta-feira (17), representantes da prefeitura de Codó e do governo do estado do maranhão estiveram inaugurando o Centro de Ensino Raimundo Pinheiro Pires, situada no km 17.

A escola dispõe de uma grande estrutura contendo seis salas de aula, sala de professores, secretaria, laboratório de informática com instalações para 12 computadores, área de convivência e uma quadra poliesportiva.

O líder da comunidade, Roberto Soares dos Reis também destacou a importância da nova escola.

“A inauguração dessa escola realmente é uma situação que chega a emocionar a gente, porque eu que faço parte daqui, e como proprietário, como morador e comerciante, estou com o peito cheio de orgulho, porque não tem passo maior para o futuro do que a educação. Ver hoje aqui no Km 17 ser inaugurada uma escola de ensino médio, conhecendo a necessidade que esse povo tem, a carência que esse povo tem, eu só posso dizer que é uma dádiva divina (…)”, avaliou.

Domingos Reis não apareceu na inauguração

Ricardo Torres, Francisco Nagib, Domingos Reis e Zito Rolim – Em evento na última eleição

Segundo parlamentar municipal mais votado nas últimas eleições com 1.673 votos, o vereador Domingos Reis não esteve presente na inauguração da escola que fica localizada em seu reduto político e local onde possui grande parte das terras. Roberto Reis afirmou que seu irmão está magoado e chateado com o prefeito Francisco Nagib e o deputado César Pires, por terem lhe tirado o direito de indicar o diretor da nova unidade de ensino, como havia sido acordado entre as partes.

“Domiguim fica muito magoado quando as pessoas fazem coisas que ele se sente ofendido, o Domiguim está no sexto mandato de vereador, e ele deve 80% desses seis mandatos a comunidade do Km 17, que ele sempre representou, que sempre apoiou e sempre teve um relacionamento de irmandade. E ele ficou chateado por quer o compromisso que existia com as lideranças políticas do estado e do município era que ele escolhesse o diretor. E foi uma grande surpresa assim que ele soube que o diretor da escola era uma pessoa que ele não tinha indicado, e a maneira encontrada por ele para fazer protesto foi não vim prestigiar a inauguração. Eu acho que isso aí tem que ser revisto, eu acho que as lideranças políticas, tanto o prefeito quanto o deputado César Pires, que é a parte interessada no estado, tem que rever essa decisão (…), pois o Dominguim não está querendo colocar aqui a direção do colégio alguém que não tenha capacidade, ele só quer ter o direito de escolher uma pessoa para ficar junto de onde ele faz política, onde ele é uma liderança comprovada por seis mandatos que essa população já deu (…)”, afirmou Roberto Reis.