TIRADENTES, JUSELINO KUBITSCHEK e TANGRENDO NEVES

O que estas celebridades têm em comum?

I- JOAQUIM JOSÉ DA SILVA XAVIER, o Tiradentes, com seu acendrado sentimento nativista pela terra-pátria, lutou pela Independência do Brasil, tornando-se um dos membros mais importantes da Inconfidência Mineira.

A Inconfidência Mineira ocorreu no final do Século XVII. Era grande a sua insatisfação ao ver os portugueses extraindo ouro e outras pedras preciosas. Todo esse material colhido era levado para Portugal e ainda, o Governo Português aplicava sanções que desagradavam o governo brasileiro. Tudo isso contribuiu para Tiradentes lutar pela Independência do Brasil, a ponto de afirma: “ Se todos quisermos poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la”.

Infelizmente, não viu seu sonho concretizado, pois com o sacrifício da própria vida, foi enforcado e esquartejado a 21 de abril de 1792.

II- JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA, mineiro de Diamantina, desenvolvimentista por excelência. Como Prefeito de Belo Horizonte e Governador de Minas Gerais, realizou obras que o notabilizaram como um grande administrador.

Eleito presidente da República para o mandato de 30/01/56 a 31/01/61, seu governo construiu obras importantes, entre elas Brasília, no planalto central brasileiro, conforme profetizou São João Bosco. Esta obra monumental, foi inaugurada no dia 21 de abril de 1960. 

III- TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, nasceu em São João Del-Rei, Minas Gerais, no ano de 1910. Político de projeção nacional, ocupou várias pastas ministeriais. Foi eleito Deputado Federal, Senador da República, Governador de Minas Gerais. No regime parlamentarista, foi Primeiro-Ministro do Governo João Goulart.

Eleito Presidente da República em 1985 pelo Colégio Eleitoral, sem dúvidas faria um grande governo, mas infelizmente, na véspera de sua posse foi á missa na Ermida Dom Bosco e lá, sentiu-se mal, foi hospitalizado em Brasília, daí para São Paulo, onde faleceu a 21 de abril de 1985.

Estas três celebridades têm em comum – a data 21 de abril.

Codó-MA,23 de abril de 2018.

Prof. Carlos Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *