Sindicato dos Servidores Públicos lança nota de repúdio às ações de Francisco Nagib e vereadores governistas contra a categoria

Nota de repúdio do SINTSERM às ações arbitrárias e opressoras do prefeito Francisco Nagib, direcionadas aos servidores públicos municipais e à omissão dos 16 vereadores da base governista.
O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Codó – SINTSERM – vem a público repudiar as ações arbitrárias e opressoras do atual prefeito, principalmente aquelas direcionadas às categorias dos agentes de endemias e assistentes administrativos. Os agentes de combate às endemias vêm sofrendo com a falta de apoio e descaso do governo municipal. Faltam equipamentos de proteção individual, fardamento, não recebem o piso salarial, muito menos o adicional de insalubridade, prestando serviços em péssimas condições de trabalho.
A categoria dos assistentes administrativos também é perseguida pelo atual prefeito, com o apoio dos 16 vereadores, que de forma submissa, assinam lei que concede altos salários (R$ 11.928,00 – onze mil, novecentos e vinte e oito reais) à cúpula do governo e alteram a carga horária dos trabalhadores para 40 horas semanais, contrariando o Estatuto do Servidor, que em seu artigo 22, estabelece uma carga horária semanal de 30 horas.
O prefeito Francisco Nagib e os 16 vereadores também são responsáveis pela demissão em massa de trabalhadores contratados que foram admitidos há menos de quatro meses, além de perseguições, ameaças e remanejamento de servidores sem comunicação ou acordo prévio. Os servidores por diversas vezes tentaram um diálogo e uma mesa de negociação com o prefeito, o que tem se tornado cada vez mais difícil, porém continuamos firmes na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores do serviço público municipal.
A Diretoria do SINTSERM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *