Rodrigo Figueiredo se pronuncia sobre o asfalto enviado pelo governador e lamenta a morte de mais uma grávida no HGM

Aconteceu na última terça-feira (04) a 19º sessão ordinária do ano de 2017, o vereador Rodrigo Figueiredo usou parte seu tempo de pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal para fazer um esclarecimento sobre a origem do asfalto que foi aplicado em algumas ruas e avenidas da cidade de Codó. O parlamentar lembrou que a massa asfáltica foi enviada pelo govenador Flávio Dino e lamentou que o prefeito de Codó esteja tentando usar a obra para promover seu governo.
“Eu gostaria de fazer um registro sobre o programa “Mais Asfalto” do governo do estado do Maranhão, que foi enviado pelo Governador Flávio Dino para o município de Codó, cerca de 9 km de massa asfáltica. O asfalto foi enviado pelo governo do estado, portando não tem um centavo da prefeitura de Codó. O que nós temos aqui na cidade de Codó é um prefeito que se aproveita das obras do governo do estado para fazer propaganda, que fica querendo pegar carona na obra do governo do estado”, disse o edil.
Rodrigo figueiredo também fez questão de parabenizar o governador Flávio Dino pelo envio dos nove quilômetros de asfalto, no entanto o vereador pediu que o governador enviasse mais do material devido a precariedade da maioria das ruas e avenidas de Codó.
“Nove quilômetros servem para Codó, mas é pouco, pois praticamente todas as ruas da cidade estão cheias de buracos e necessitam de um reparo urgente, a maioria precisando de um recapeamento completo, outras de operação tapa-buracos. Fica aqui meu pedido para que o governador mande muito mais asfalto para Codó”, solicitou o parlamentar.
Morte de grávida no HGM
No último final de semana mais uma grávida codoense perdeu a vida dentro do Hospital Geral Municipal quando dava à luz ao seu filho, a jovem teria sido vítima da falta de estrutura do HGM. O vereador Rodrigo Figueiredo lamentou o ocorrido e cobrou maior empenho do governo em estruturar o hospital.
“É triste e lamentável que no último final de semana mais uma jovem gestante morreu dentro do Hospital Geral Municipal, por incompetência do prefeito Francisco Nagib que não equipa o hospital, por fraqueza da saúde pública oferecida por ele. A grávida perdeu a vida no último domingo logo após dar à luz ao seu filho, seu bebê foi levado para ser internado no hospital de Coroatá, se Deus quiser a criança vai se recuperar rapidamente. É mais um caso que deixa escancarado a precariedade do HGM, o governo precisa agir urgentemente para mudar essa realidade”, cobrou Rodrigo Figueiredo.
Ascom – Rodrigo Figueiredo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *