Roberto Rocha: o traidor do povo do Maranhão

Eleito sob a égide da mudança e na carona do governador Flávio Dino, Roberto Rocha, a cada dia que passa, se mostra mais do mesmo na política maranhense. Nesta semana, o autointitulado Asa de Avião deu mais provas de que a traição é um traço intrínseco do seu DNA.
RR simplesmente ignorou o prazo de apresentação de emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018. Por conta disso, o Maranhão foi o único estado do Brasil que não terá a oportunidade de pleitear, junto ao Governo Federal, investimentos em áreas como saúde, educação e infraestrutura. E Roberto Rocha é o grande responsável por isso, já que seriam necessários 2/3 dos votos do Senado. Ele e o senador João Alberto ignoraram completamente a ação que em muito beneficiaria o Maranhão.
Outra importante pauta que foi completamente desprezada por Asa de Avião diz respeito aos repasses do Fundeb. Enquanto prefeitos e deputados estaduais e federais atuam firmes para que o Governo Federal cumpra o acordo de parcelamento do desconto em relação aos repasses do Fundo, Roberto Rocha, que diz trabalhar pelo Maranhão mais que o governador, não deu uma manifestação sequer em apoio ao estado, que corre o risco de perder R$ 224 milhões na área da educação.
Com essas atitudes, o povo do Maranhão já percebeu que Roberto Rocha é mais um político que só pensa em si e, na obstinação de ser uma alternativa nas próximas eleições, pratica a política do “quanto pior, melhor”, traindo todos aqueles que o elegeram para mostrar o que faz um senador.
Nesses dois anos e meio no Congresso Nacional, Roberto Rocha só conseguiu provar que os senadores maranhenses costumam trair o povo do estado para satisfazer os seus interesses pessoais.
E o Maranhão segue sem um representante no Senado capaz de trabalhar pela melhoria da qualidade de vida do povo.

Nenhum Comentário

  1. Deixa de ser puxa saco Marcos Silva, que eu mi lembre o maranhão tem três senadores e todos votaram contra o povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *