Petição Pública pede a volta de Tomé Mota ao Procon de Codó

Uma petição pública iniciada nesta quinta-feira (23) surpreendeu o advogado Tomé Mota. A petição pede a volta dele ao cargo de Coordenador de Fiscalização da unidade do Procon/MA no município de Codó.
Tomé Mota, que é um especialista em direito do consumidor, foi afastado do órgão no início deste ano. Em seu lugar assumiu o também advogado Homullo Buzar, que foi destituído do cargo na semana passada. Desde então o Procon está praticamente parado.
Leia abaixo o que diz a petição e assine pela volta de Tomé Mota ao Procon de Codó.
Queremos o Dr Tomé Mota de volta ao procon de Codó MA
Para: Srs Governador, Deputados, prefeito e vereadores
Pela reativação do PROCON-MA EM CODÓ #VoltaDrToméMotaPara: Prefeito de Codó – Governador do MA 

Solicitamos a readmissão do Advogado Tomé Mota à frente da Coordenação do PROCON DE CODÓ-MA para que este importante órgão volte a funcionar.  

Enquanto Coordenador do PROCON DE CODÓ, EM apenas 1 ano, foram aplicadas multas de quase 1 milhão de reais aos bancos da Cidade.  

Se você está cansado de pagar pela gasolina mais cara do Brasil, enquanto São Luís tem a mais barata do Brasil…  

Se está cansado de pagar pelo gás de cozinha caríssimo…  

Se você deseja ser novamente representado na aDefesa do Consumidor, assine e compartilhe com seus amigos e familiares este abaixo-assinado para reivindicar a reativação do PROCON CODÓ com a readmissão do Adv Tomé Mota.  

É o que solicitamos Ilmo. Sr. Prefeito de Codó e Governador do MA.

ASSINAR Abaixo-Assinado

Nenhum Comentário

  1. Quero ver alguém do Procon dar jeito no preço do gás e da gasolina aqui em Codó!! Na época do Dr.Tome também não conseguiu essa proeza.

  2. População de Codó merece estar nesse estado de deploração total e esculhambação. Só fazem besteira.

  3. Esses governo que e TB essa classe de empresarial da nossa cidade não querem um órgão desse funcionando bem tem coisa grande por traz disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!