Pastor Max diz que Comissão de Direitos Humanos da Câmara está à disposição para audiência pública

Em seu discurso na Sessão Ordinária da Câmara, o vereador Pastor Max pontuou dois assuntos de extrema relevância para o povo de Codó. Primeiro, o edil se reportou ao presidente colega de parlamento, vereador Valdeck Frota, e colocou a Comissão de Direitos Humanos da Câmara a disposição para a realização de audiência pública sobre a questão do INSS e a manobra do trem no município.
Podemos fazer uma audiência ampliada aqui na Câmara ou pela Comissão de Direitos Humanos para tratarmos do tema. Já procurei os responsáveis, que se colocaram a disposição para estarem na Casa do Povo e resolvermos essas questões”.
Max rendeu homenagens aos educadores pelo dia 15 de outubro, Dia do professor.
Quero deixar o meu registro e minha mensagem carinhosa a todos os mestres de nosso município. Meu berço familiar é de professores e esta data importante é celebrada em todo Brasil, mais do que merecida, pela mais nobre e mais honrosa das profissões. A profissão que transmite o conhecimento e ajuda a formar todas as outras. A profissão que tem como missão de transformar tudo por meio do conhecimento. Parabéns a todos os mestres”.
O edil também lamentou o atual quadro de violência e impunidade em relação os professores. “Estamos vivendo tempos de muita agressão aos professores. Professores não querendo mais lecionar, com medo de entrar nas escolas, tristes com tamanha falta de respeito. E tudo isso está acontecendo pela total degeneração da família. Os pais transferem a responsabilidade de educar só para escola e o professor acaba sendo a vítima disto tudo. Em um país de tantas distorções e realidades cruéis, o que se observa é que o governo federal está desconstruindo todas as conquistas alcançadas”.
Crise no Brasil e teto respeitado em Codó
O vereador lembrou que por mais que a crise no Brasil seja bem acentuada, que o governo federal esteja cortando recursos para educação, a administração municipal está honrando seus compromissos com os professores e mantendo o teto.
O que um Senador da República ganha um mês, um professor leva um ano e meio para receber. O país não está pensando nesses profissionais. Mesmo diante de um quadro terrível, de como o governo federal vem tratando a educação, nós temos que reconhecer que a administração do prefeito Nagib vem se esforçando para a valorização do professor, as condições estruturais de nossas escolas e aplicando o teto para os professores contratados. Fica o meu abraço e meu agradecimento a todos os nossos professores. Profissionais do conhecimento que ensinam as nossas crianças, jovens e adultos de nossa Codó”.
Solidariedade
Ao fim de seu tempo, o parlamentar fez uma nota em solidariedade à família de Misaías Lima Ferreira, codoense de 37 anos, que sofre de uma patologia rara e degenerativa.
A síndrome de Kiare afeta o cérebro e a medula e o faz sofrer. Está pedindo pela ajuda de todos os codoenses, para fazer essa cirurgia que é feita em Barcelona. Vamos ajudar”.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!