Lula não reconhece lealdade de Flávio Dino com Dilma

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu erros à frente do governo. Usando a expressão “talvez” e falando no plural, o petista, no entanto, dividiu a responsabilidade com a sucessora Dilma Rousseff.
“Sei que não fizemos tudo, talvez tenhamos cometido erros. Se a companheira Dilma estivesse aqui, com certeza iria reconhecer que teve erros”, afirmou, durante sua passagem por estância Estância (SE). A cidade é uma das paradas de sua caravana pelo Nordeste, região pela qual o ex-presidente viaja desde a semana passada.
Vaiado ao ser anunciado no palanque, o governador Jackson Barreto (PMDB) também chorou quando Lula agradeceu publicamente por sua lealdade a Dilma.
“Quero te dizer foi um dos poucos de governadores deste país que mostrou ter caráter e não teve medo de apoiar a companheira Dilma. Eu sou agradecido. Na noite em que Dilma estava sendo torturada, nós estávamos no Alvorada e apareceram os cinco governadores do PT e o companheiro Jackson, porque os outros não tiveram coragem de ir“, contou o ex-presidente.
Lula, que estará em breve em São Luís (nos dias 4 e 5 de setembro), só esqueceu de citar o governador Flávio Dino, que foi entre os governadores o principal defensor do mandado da ex-presidente Dilma e contra o impeachment.
Mais uma bola fora de Lula com Dino – já não bastasse o petista ter apoiado o grupo Sarney no Maranhão contra o comunista.

Fonte: John Cutrim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!