EXCLUSIVO – Prefeito Francisco Nagib desvaloriza Enfermeiros de Codó

O Blog do Marco Silva recebeu no início da tarde desta quarta-feira (25), um e-mail enviado pelos enfermeiros do município de Codó, reclamando da maneira como o prefeito Francisco Nagib vem tratando a classe. Confira na integra o desabafo feito através de e-mail:

 

 

      Prefeito Francisco Nagib

O Prefeito eleito de Codó, Francisco Nagib, não valoriza os Enfermeiros do município. Mesmo sabendo que esses profissionais o ajudaram na campanha, indo às ruas, o acompanhando, pedindo votos com a promessa de valorização e melhoria salarial, está sendo a única classe de nível superior da Atenção Básica, obrigada a aumentar a carga horária de 24h (3 dias), concedidas no governo anterior, para 40h (5 dias) semanais, com um valor irrisório totalmente incompatível com a carga de trabalho.

Tal prefeito, ao invés de pagar um salário digno aos enfermeiros resolveu “maquiar” a situação colocando mais uma atribuição ao enfermeiro como a direção dos postos de saúde, por um valor simbólico de 500 reais a mais, sendo que no governo anterior os diretores dos postos com nível fundamental ou médio, recebiam no mínimo 1 salário mínimo.

Codó é o município da região que paga pior, exige uma carga horária extensiva, diferente de todos os outros municípios que já aderiram às 30 horas (conforme www.cofen.gov.br – Mais de 100 municípios aderiram as 30h). Sendo que no governo anterior a carga horária desses profissionais já havia sido reduzida justamente por alegar não poder pagar  um salário digno ao enfermeiro.

A secretária de saúde, Aurílivia Barros, embora seja Enfermeira, ignora sua formação desvalorizando os colegas de profissão e dificultando as possibilidades de complementação de renda, visto que os enfermeiros estão solicitando 1 dia livre na semana, o que equivale a 32h (4 dias) semanais (segundo a Portaria 2488 de 21/10/11), como foi concedido a outros profissionais da Atenção Básica.

Além disso, os Enfermeiros deste município anteriormente com a carga horária de 24h (3 dias) semanais, sempre foram responsáveis com suas obrigações, nunca prejudicando suas funções ou a população, o resultado disso seria a quantidade de votos conquistados pela classe ao prefeito eleito.

Até quando o Enfermeiro será desvalorizado nesse município? Até quando o enfermeiro carregará o fardo de levar a saúde pública desse município nas costas sem receber um valor digno por isso?

Texto de autoria dos Enfermeiros de Codó.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *