Estão é com medo de Flávio Dino ser candidato a presidente

Meninos é espantoso, mas a todo-poderosa Rede Globo escalou seu principal comentarista político, o atormentado Alexandre Garcia, espécie de informante audiovisual da extrema direita desde os cinzentos idos da ditadura militar e defensor catatônico do ex-presidente corrupto Collor de Melo, para perambular sua verve em torno do aluguel de um prédio para a Funac no Maranhão.

Com argumentos risíveis e ineficazes, o amigo do extinto DOI-CODI impôs-se a missão de caçar comunistas no Maranhão, talvez deambulando de saudades do extinto CCC, um grupo de extermínio que se notabilizou pela perseguição aos adversários do regime de chumbo, iniciado no Brasil pelo general Humberto de Alencar Castelo Branco.

Mas a Globo é a Globo e nada faz que não vise faturamentos bilionários e apoios financeiros institucionais que lhe sustentem os novelescos picos de audiência fundados no mais absoluto fascismo. Por isso foi contra as “Diretas Já”, por isso perseguiu Leonel Brizola no Rio de Janeiro, por isso fez o que pode para impedir a eleição do então operário Luís Inácio Lula da Silva presidente da República no Brasil.

Com tantos assuntos chocando o país, das carnificinas nos presídios às delações premiadas que infernizam as vidas das mais proeminentes figuras políticas, inclusive os Sarney da Mirante, o Garcia, que nunca foi sargento, mas certamente gostaria de ser em1964, elege como pauta principal de seus comentários no programa “Bom Dia Brasil” um aluguel de R$ 9.000,00 cujo contrato mostra desconhecer completamente. Nesse mato tem cachorro, coelho e bode velho fedendo.

A verdade é que o governo Flávio Dino já não incomoda a direita corrupta apenas no Maranhão; incomoda em todo o país. É reconhecido pelo próprio Portal G1 como o segundo governo mais eficiente do Brasil; um governo capaz de, pela primeira vez na história do Estado, reduzir os índices de mortalidade infantil, materna e do crime em todas as suas modalidades. Flávio é também um dos poucos políticos jamais citados no mar de denúncias de corrupção que assola o país.

Além de tudo o que aqui já foi dito, o Maranhão serve de exemplo para as administrações penitenciárias do resto da Federação, com as menores taxas de assassinatos, fugas e o menor déficit de vagas no sistema carcerário. No contexto de todas essas conquistas, mantendo o Maranhão praticamente imune à crise econômica, combatendo a corrupção e mandando corruptos para a cadeia, o governador do Maranhão cada vez mais se parece com um candidato a Presidente da República.

Estão é com medo de Flávio Dino ser candidato a presidente e Alexandre Garcia e a Globo estão falando em nome de alguém. Ou, como eu ia dizendo antes de ser bruscamente interrompido, nesse mato tem cachorro sarnento, coelho sem cauda e bode velho político, fascista e fedorento.

Fonte: JM Cunha Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *