Zé Francisco já foi acusado de desviar recursos do SUS em Capinzal do Norte

Pré-candidato a prefeito e um dos preferidos para vencer as eleições em Codó, o médico Zé Francisco já teve seu nome envolvido em irregularidades na gestão de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) no Município de Capinzal do Norte/MA. Os desvios foram apurados em auditoria realizada pelo FNS/MS na Secretaria Municipal de Saúde, no período de maio de 1999 a julho de 2002.

De acordo com um documento divulgado na época pelo Tribunal de Contas da União (TCU), José Francisco dos Santos, José Francisco Lima Neres, José Alberto Bezerra de Magalhães, Maria Raimunda dos Santos e Maria Francisca dos Santos são suspeitos de desviar recursos da saúde de Capinzal do Norte no valor total de R$ 591.758,61.

A auditoria encontrou irregularidades no pagamento de taxas bancárias sobre cheques devolvidos com recursos do SUS, despesas sem a devida comprovação, procedimentos ambulatoriais cobrados e não comprovados, pagamento irregular de AIHs e diversas falhas no sistema de atendimento.

O documento destaca que o Ministério da Saúde, por meio de diversos expedientes, cobrou dos responsáveis as justificativas e levou os fatos ao conhecimento da Procuradoria da República no Estado do Maranhão. No entanto, nenhum dos suspeitos se manifestou.

Segundo o TCU, José Francisco Lima Neres (Zé Francisco) teria trabalhado como Diretor Clínico do Hospital São José e assinou documentos cobrando por procedimentos ambulatoriais que não foram comprovados nas investigações. O relatório também concluiu que o médico codoense possuía dois números de inscrição no CPF, um deles foi cancelado pela Receita Federal do Brasil em Codó.

Em sua defesa, Zé Francisco disse que nunca exerceu cargo de diretoria no Município de Capinzal do Norte e nunca foi informado de que era o Diretor do HSJ. O médico também afirmou que nunca assinou qualquer procedimento ambulatorial naquele hospital e sua função era apenas realizar consultas e encaminhar pacientes para internações.

CLIQUE AQUI E CONFIRA NA ÍNTEGRA O DOCUMENTO DO TCU.

2 Comentários

  1. Faltou assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!