Walney Filho foi afastado após prefeito conversar com jornalistas e confirmar denúncias de assédio

Walney Filho

O prefeito de Codó, Zé Francisco (PSD), telefonou para servidoras da Assessoria de Comunicação do município para confirmar as acusações de assédio sexual realizadas pelo radialista Walney Filho, que ocupava o cargo de assessor de comunicação. O contato do prefeito codoense com as funcionárias aconteceu na quarta-feira (14), durante o dia. A noite, Zé Francisco determinou que uma nota fosse redigida para anunciar o afastamento do radialista.

Na quarta-feira, o prefeito de Codó estava em Brasília. Porém, as acusações de assédio sexual e moral feitas por várias mulheres contra Walney Filho deixaram a imagem da gestão municipal muito negativa perante a população. Isso fez com que o prefeito Zé Francisco tomasse a decisão pelo afastamento do radialista.

Durante toda a semana passada, o prefeito de Codó estava sendo orientado pelos assessores mais próximos de afastar Walney Filho. Porém, a relação familiar entre o radialista e o prefeito, criava uma dificuldade para a decisão final de Zé Francisco. Em Brasília, o prefeito era informado de como estava a critica situação de Walney Filho quando aumentava o número de mulheres revelando as ações de assédio sexual e moral. No mínimo cinco mulheres que tentaram trabalhar na assessoria de comunicação de Codó revelaram que o radialista Walney Filho havia tentado ter mais intimidades do que o necessário para trabalhar na área de comunicação.

Um fonte da Prefeitura de Codó revelou que o prefeito Zé Francisco telefonou para duas profissionais de comunicação que trabalham na comunicação da prefeitura. As duas não são codoenses. Uma é de Caxias e a outra de Coroatá. Durante as conversas, por telefone, as duas jornalistas confirmaram ao prefeito os assédios feitos por Walney Filho. O prefeito Zé Francisco chegou a indagar porque elas nunca lhe falaram nada. A resposta que o prefeito teve foi de que o radialista tarado demonstrava ter muita intimidade com o prefeito e elas tinham receio de perder o emprego.

Ao final do conversa com as profissionais, o prefeito Zé Francisco decidiu se afastar do compadre e sogro do seu filho do que perder o controle do governo e o apoio da população. Como médico, Zé Francisco fez a assepsia de uma ferida que poderia infeccionar o seu governo.

A última ação de Walney Filho foi levar todo os equipamentos e materiais de dentro do prédio onde funciona a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Codó. Até uma garrafa térmica que era de um funcionário foi levada.

Com informações do Portal ÉCocais

1 Comentário

  1. Marcos Silva por favor envie essa materia para a delegacia de Policia Civil e ao Ministerio Publico pois a conduta é crime tipificado no artigo 216-A do Codigo Penal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!