Promotor de Justiça toma medida para evitar aumento do preço de produtos em Codó

O Promotor de Justiça de Codó, Carlos Augusto Soares, assinou um documento com recomendações para proprietários de farmácias, mercados, supermercados e demais estabelecimentos que comercializam produtos alimentícios e hospitalares.

Carlos Augusto recomenda que os estabelecimentos comerciais não realizem aumento abusivo de produtos voltados para a prevenção, proteção e combate ao novo coronavírus, a exemplo de álcool em gel, máscaras cirúrgicas, máscaras descartáveis elásticas e produtos alimentícios.

O promotor pede que o Procon realize fiscalização para inibir práticas abusivas dos comerciantes e comunique as autoridades policiais as possíveis irregularidades encontradas.

Veja o documento na íntegra:

1 Comentário

  1. Pois comece a arrochar, porque estão vendendo ovos a 23 reais a cartela, isso não é abusivo não, é roubo sem precisar usar arma de fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *