Programa ‘CNH Jovem’ é referência nacional em política pública de juventude

Participantes do Fórum Nacional de Gestores e Secretários de Juventude (FORJUVE) falaram sobre o programa ‘CNH Jovem’. (Foto: Divulgação)
O programa ‘CNH Jovem’, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado Extraordinária de Juventude (Seejuv), em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA), foi destaque durante a reunião do Fórum Nacional de Gestores e Secretários de Juventude (FORJUVE), realizada em Goiânia – GO nos dias 31 de março e 1º de abril.
Para a secretária da Juventude Tatiana Pereira, o ‘CNH Jovem’ já é uma marca do Governo Flávio Dino com reconhecimento nacional, servindo de referência para outros estados. Ainda de acordo com Tatiana Pereira, muitos gestores presentes na reunião do Fórum quiseram saber informações sobre o CNH Jovem, com o intuito de reproduzi-lo em seus estados.
“Isso mostra que estamos no caminho certo no que se refere às ações para a juventude, investindo em políticas públicas estruturantes que ajudam a mudar de fato a vida dos nossos jovens e tornando-se referência de estado onde a juventude tem mais oportunidades”, ressaltou.
Um dos gestores estaduais de juventude que manifestou interesse no programa CNH Jovem foi Weverton Matias, assessor Especial de Juventude do Governo do Acre. Matias disse que o êxito da experiência maranhense é inspiração para outros estados.
“O programa CNH Jovem tem mudado a vida de milhares de jovens maranhenses e certamente serve como referência para os governos estaduais que tem compromisso com as oportunidades a serem ofertadas a juventude. No Acre em breve lançaremos um programa similar, buscando garantir a maior qualificação do jovem que busca uma oportunidade no mercado de trabalho, uma vez que, muitas áreas exigem a carteira de habilitação. Por isso mesmo, a iniciativa do Governo do Maranhão é inspiração para todos nós gestores e gestoras de juventude”, comentou.
CNH Jovem
O programa realizado em parceria entre a Seejuv e o Detran-MA, permite que jovens de 18 a 21 anos, que tenham cursado o Ensino Médio em escola pública e tenham realizado a prova do ENEM, possam obter a primeira carteira nacional de habilitação totalmente gratuita, nas categorias A (moto), B (carro) ou AB (moto e carro). Já foram beneficiados 5 mil jovens nas duas primeiras edições, sendo 2 mil em 2015 e 3 mil em 2016.

Ascom