Prefeitura pretende gastar R$ 436 mil com a organização e estrutura do Carnaval de Codó

A Prefeitura Municipal de Codó vai realizar, dia 31 de janeiro, às 8:30h, a licitação na modalidade Pregão Presencial nº 02/2018 PP, tipo menor preço, que tem como objetivo de contratar uma empresa especializada para prestar serviços de estrutura e organização do carnaval da cidade de Codó/MA.
Para a realização desse serviço a prefeitura pretende gastar R$ 436.866,76 (quatrocentos e trinta e seis mil, oitocentos e sessenta e seis reais e setenta e seis centavos). A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado do Maranhão.

Em 2017, o governo municipal contratou a empresa Máquina Entretenimento, sediada no município de Petrolina, Pernambuco, pelo valor de R$ 393.500,00 (trezentos e noventa e três mil e quinhentos reais). Ou seja, a prefeitura pretende gastar R$ 43 mil a mais do que no ano passado.
Confira abaixo como a prefeitura de Codó pretende gastar cada centavo dos R$ 436.866,76:
Contratação de serviços de 120 seguranças – VALOR: R$ 50.183,35.
Locação de 40 banheiros químicos – VALOR R$ 36.600,00.
Locação de 02 grupo Gerador de Energia – VALOR R$ 21.422,22.
Locação de iluminação – VALOR: R$ 36.822,22.
Locação de palco (grande) – VALOR: 42.866,67.
Locação de sistema de sonorização – R$ 81.866,67.
Locação de 15 camarotes individuais – R$ 32.355,56.
Locação de TRIO ELÉTRICO – R$ 51.155,56.
Serviços de decoração de rua – VALOR: 29.122,22.
Outdoor (impressão e veiculação) – VALOR: 14.133,40.
Panfletos – VALOR: 14.400,00.
Locação de palco pequeno – VALOR: R$ 25.838,89.
É importante frisar que esses valores não estão inclusos o que será gasto com a contratação das bandas que vão tocar no Carnaval. Nesse caso o governo vai fechar o contrato utilizando a inexigibilidade de licitação (dispensa de licitação), que, segundo a Lei 8.666/93, pode ser utilizado nas contratações de profissionais do ramo artístico, desde que o mesmo detenha aceitação pela crítica especializada ou pela opinião pública.
Ano passado a empresa que faturou o contrato de inexigibilidade foi a Teresina Hits Produções & Eventos, que pertence a sócia de Luís Claudino (proprietário da Lus Produções), que trabalha como Assessor I, na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Proteção Alimentar, Direito da Mulher e Igualdade Racial de Codó.

Nenhum Comentário

  1. Caro blogueiro, poderia nos esclarecer como antes aqui mesmo nesse blog,foi noticiado que o município de Codó MA não estaria habilitado para receber recursos para realização do carnaval 2018???
    Nos explique, obrigado!!

  2. A prefeitura de Codó está proibida de fechar convênios para o Carnaval, no entanto nada impede que use recursos próprios para a realização da festa.

  3. A banda do carnaval passado de Pernambuco e tem haver com alguém da sec. da prefeitura, ta certo, tudo em familia e a vida segue. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!