Policial militar embriagado é morto a tiros por agente da PRF em Caxias

Morreu na madrugada desta segunda-feira (3) o subtenente do 2º BPM, identificado como Baltazar de Carvalho Araújo, de 55 anos. Segundo informações, a vítima foi morta por dois disparos de arma de fogo, após um desentendimento de trânsito na BR-316.

Ainda de acordo com as informações, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para atender um acidente entre o carro da vítima e um caminhão, nas proximidades do Povoado Descanso. Ao chegar no local, os policiais perceberam que o PM se encontrava em visível estado de embriaguez alcoólica.

O que consta no boletim de ocorrência, é que os policias rodoviários tentaram verbalizar com a vítima que estaria alterado e não obedeceu a ordem, fazendo movimentos que levasse a mão na cintura dando entender que ele estava armado, momento em que foi atingido por dois disparos de arma de fogo efetuados por um dos policiais da PRF.

Baltazar foi encaminhado até o Complexo Hospitalar de Caxias, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Ele deixa viúva a professora Maria das Dores, filhas e netos.

Com informações do Portal Guanaré

12 Comentários

  1. Graças a Deus livrei-me deste mal!

    Como ouvi, sigo e replico: não existe limite seguro para o consumo de álcool!

    Uma família se desestrutura por causa de alguns copos de álcool.

  2. Lamentável a perda do Policial Militar!

  3. O retrato do despreparo da polícia brasileira, fez certo o PRF!!!

    • Jairo Pereira de Amorim

      VOCÊ FALOU QUE ISSO MOSTRA O DESPREPARO DA POLÍCIA BRASILEIRA, MAIS AO MESMO TEMPO, VOCÊ DISSE QUE O PRF AGIU CERTO.
      FIQUEI SEM ENTENDER AGORA.

    • Comentário meio sem nexo.
      Despreparados que agiram certo?
      Ou despreparado o cidadão que morreu?
      De qualquer forma, a culpa não foi do despreparo da polícia brasileira, mas sim de uma pessoa que por algum motivo fez uso abusivo do álcool.

      Somos todos despreparados.

  4. Franz Thomas Gruber

    Lamentável a morte do policial; no momento que ele estava de frente com os agentes da PRF, porquê eles na abordagem não determinaram que ele levantasse as mãos, e um agente o abordaria retirando a arma da cintura do PM? Percebe- se que a equipe em questão não possui muita prática e intimidade com as técnicas de abordagem policial, e com certeza sobejam em conhecimento em aplicar multas.
    Infelizmente mais um pai de família que deixa filhos, netos e viúva.

    • Acho que tu não leu a matéria. Eles deram a ordem e ele não obedeceu e ainda levou a mão a cintura fazendo menção de sacar uma arma. Do outro lado tinham pais de família tb e não tinha nem pq esperar o Pm da um tiro primeiro, quem tava errado era ele.

  5. Graças a Deus, estou livre também desse maldito vício. E aconselho a todos que ainda não passaram pelo que já passei de ruim na vida, que evitem o álcool, porque escapei da morte por milagres de DEUS, mais nem todos tem a mesma sorte minha.

  6. Welton clae Moreira silva

    E vc acha q ñ foi assim a abordagem? Mano,pelo relato ele ñ aceitou a abordagem,tava visivelmente alterado…éguas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *