Pastor Max fala sobre evento evangélico, luta contra AIDS e processo na Câmara

Em seu último discurso na Câmara Municipal o vereador Pastor Max deu ênfase em três assuntos que foram destaque na primeira semana do mês. Primeiramente, o edil ressaltou a grandiosidade do show em celebração ao Dia do Evangélico, realizado no último dia 30 no município.
Quero parabenizar a belíssima festa realizada, reunido milhares de irmãos que louvaram e adoraram Jesus Cristo ao som das músicas do cantor Marquinhos Gomes e de bandas locais. Não poderia deixar de parabenizar mais uma vez o Conselho de Pastores e todas as igrejas evangélicas do município de Codó. Parabenizar o pastor Carlos eleito presidente do conselho de pastores e também parabenizar o pastor Moisés pelo brilhante trabalho desenvolvimento ao longo do seu mandato”. O pastor lembrou que no próximo ano a data já será comemorada em um feriado municipal, aprovado pela câmara e sancionado pelo prefeito.
Número de casos de HIV cresce em Codó
O vereador não deixou de lembrar também a participação na caminhada alusiva ao Dia Mundial de Luta contra a AIDS, que aconteceu no dia 01 de dezembro. “Precisamos sempre valorizar a importância desta data, que todos os anos nos lembra, através de várias ações desenvolvidas no Brasil e no mundo, reforçar o compromisso político dos governos para que o mundo reflita sobre as questões que envolvem o viver e conviver com o HIV/AIDS, principalmente a luta diária contra o preconceito e a indiferença que representam os aspectos mais cruéis desta doença. Apesar dos avanços da medicina, muitos desafios ainda permanecem e dentre eles a necessidade de conscientizar e prevenir, principalmente nossos jovens que iniciam sua vida sexual cada vez mais cedo, sem orientação familiar e sem o devido cuidado, daí a importância de se trabalhar a data em nosso município”.
Conquistas dos deficientes
Max também deixou registrado que no último dia 03 de dezembro foi o dia de celebrar as conquistas e dar visibilidade às questões das pessoas com deficiência do mundo inteiro. “Sabemos que os desafios realmente são globais, e o município de Codó não fica fora da tarefa de acompanhar a dinâmica das transformações sociais e adaptar não só as leis, mas as políticas públicas de modo a garantir às pessoas com deficiência a condição de igualdade com as demais pessoas. Parabéns a todas as pessoas com deficiência do nosso município que lutam para que seus direitos sejam reconhecidos”.
Processo na Câmara
Para finalizar, o parlamentar mostrou perplexidade diante da decisão de um desembargador em suspender os trabalhos da comissão processante na câmara Municipal. “A Comissão não feriu nenhum direito do representado e segue a risca o que manda o regimento interno desta casa. Além do mais a decisão passa por cima do nosso direito de atuar em questões internas do parlamento municipal. Agora sem responsabilidade não tem como existir constituição, não existe Lei orgânica e muito menos regimento interno a não ser meros papeis. O que desejamos é que os documentos e provas sejam postos à mesa a fim de que possamos emitir o nosso parecer favorável ou não e esclarecer de vez essa situação para nossa sociedade. Estamos fazendo um processo totalmente democrático, legal e regimental, aplicando apenas o remédio constitucional de urgência, quando uma gestão perde a direção política e financeira, gerando uma crise institucional que abala todos nós, que foi gerada unilateralmente e que hoje tentam transferir para outros. O que aconteceu é inaceitável e vamos procurar os nossos direitos, para que o exercício pleno do nosso mandato seja respeitado inclusive pelo poder judiciário”.

Ascom – PMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!