Prefeito de Codó passa vexame em abertura da etapa Regional dos Jogos Escolares Maranhenses

Cerca de quinze cidades da região estão em território codoense disputando a etapa mais importante do desporto educacional maranhense, depois da Etapa Final dos JEMs – Jogos Escolares Maranhenses. Cidades importantes como: Bacabal, Coroatá, Timon, Caxias, Coelho Neto, estão em busca de uma classificação para a etapa final dos jogos, nas mais diversas modalidades coletivas e individuais.
Diante da falta de investimentos nas escolas municipais, os professores e alunos atletas decidiram boicotar a abertura da Etapa Regional dos JEMs, não comparecendo em massa ao evento, ficando as arquibancadas ocupadas pela metade da capacidade, no ginásio Carlos Fernando, bairro São Sebastião, justamente no momento em que o prefeito e representantes do governo estadual declararam abertas as competições.
O que se viu na última sexta, foi a falta de prestígio do prefeito Francisco Nagib junto aos alunos / atletas codoenses. Em outros momentos, a data era de grande motivação e incentivo para os desportistas, familiares e atletas codoenses, que viam na Etapa Regiuonal, como um momento de disputa e rivalidades entre as cidades participantes, principalmente entre alunos das escolas públicas municipais. Como divulgamos anteriormente, as escolas públicas municipais nunca foram tão massacradas no esporte, como estão sendo atualmente nos últimos dez anos, com falta de investimentos e incentivos.
Geralmente acompanhados de vereadores, na abertura dos Jogos Escolares Maranhenses 2017 – Etapa Regional, Nagib esteve sendo consolado pelo ex prefeito Zito Rolim, que utilizou a fala para falar abobrinhas, tais como: “ter sido o prefeito que mais investiu no esporte educacional” o que é mentira. Pois Zito deixou as escolas completamente sucateadas em relação a material de apoio e logística da prefeitura.

Fonte: Blog do Bezerra

Zito Rolim e Nagib entrega premiação de quadrilhas e encerra com ‘Chave de Ouro’ o 1º Arraial Mais Cultura, Mais Alegria

Após uma semana de muita festa, entre os dias 5 e 9 de julho, o 1º Arraial Mais Cultura, Mais Alegria  chegou ao seu desfecho. Fazendo o público lotar a Praça da Alegria e a Vila Junina, grandes atrações passaram pelo Arraial codoense nos últimos dois dias. Em 2017, a primeira edição do Arraial Mais Cultura, Mais Alegria foi muito especial para a população e principalmente para as bandas locais, que tiveram prioridade para fazer a festa e abrilhantaram o evento todos os dias.
As apresentações das quadrilhas e o bumba meu boi, realizados em um tablado especial, foi uma das inovações do arraial. Podendo ser observada por todos os ângulos, as apresentações culturais chamaram atenção e enriqueceram o evento com suas cores e ritmos, levando o público ao delírio. Para entregar a premiação aos vencedores do concurso de quadrilhas caipiras e estilizadas, estavam presentes o Prefeito Nagib, a Primeira Dama, Agnes Oliveira, o Diretor de Cultura, Augusto Serra, o ex-prefeito Zito Rolim e Eliene Rolim, acompanhados de autoridades municipais. Veja o resultado do concurso:
Juninas Caipiras
1º lugar – Junina Flor da Juventude
2º lugar – Junina Molecada da Trizidela
3º lugar – Junina Unidos da Vila
4º lugar – Junina Furacão Jovem
Juninas Estilizadas
1º lugar – Junina Mandacarú
2º lugar – Junina Asa Branca
3º lugar – Junina Renascer do Sertão
4º lugar – Junina Arco Ires Sertanejo
O prefeito Nagib parabenizou a todos os grupos culturais participantes e agradeceu ao público pelo grande sucesso do o 1º Arraial Mais Cultura, Mais Alegria. “Estou me sentindo com a sensação de dever cumprido. Planejamos e realizamos esta grande festa popular para os codoenses e visitantes, para que nada faltasse. Inovamos com a colocação de um palco especial para os grupos culturais, organizamos um espaço para o entretenimento das famílias, valorizamos e priorizamos as bandas e artistas da nossa terra e conseguimos a grande satisfação popular, testemunhando uma semana de Arraial Lotado e muita segurança. Obrigado Codó!”, declarou o gestor municipal. Encerrando a festa de forma apoteótica, o Grupo Relíkia Musical e Iohannes levaram milhares de pessoas as ruas até o encerramento na madrugada desta segunda feira.
Ascom

Governador prestigia aula inaugural na Escola de Música do Bom Menino das Mercês

O Governador Flavio Dino participou, no sábado (08), da aula inaugural na Escola e Banda de Música do Bom Menino das Mercês. A aula inaugural foi proferida pelo Maestro Raimundo Nonato Quintalhana, Presidente da Associação do Bom Menino do Convento das Mercês (ABMCM), que destacou as normas que regem a Escola de Música do Bom Menino, que tem base na disciplina, compromisso, na boa convivência e na religiosidade.
Sob os acordes de belas canções da Música Popular Brasileira, o pátio do Convento das Mercês foi tomado por mais de 3 mil pessoas, entre alunos da escola, familiares e convidados. A solenidade marcou oficialmente a retomada das atividades da Escola de Música e da Banda do Bom Menino, após ações de revitalização e ampliação dos serviços para a comunidade. Durante a solenidade o público presente foi brindado com um miniconcerto executado pela banda.
Em seu discurso, o Governador Flávio Dino lembrou que quando assumiu o governo em 2015, o Convento das Mercês apresentava graves problemas na estrutura física e a Escola de Música do Bom Menino corria o risco de ser fechada. O governo investiu 3 milhões de reais na reforma do Convento que agora está pronto para exercer sua função de espaço de história, arte e cultura. Destacou, ainda, que a Banda do Bom Menino é um patrimônio do povo maranhense e que cumpre um importante papel social e educacional. “Nós acreditamos na sala de aula. Investimos muito para que hoje 600 escolas do nosso estado já tenham sido recuperadas e outras estão sendo recuperadas. Porém, no nosso modelo de educação, além da sala de aula que é espaço fundamental, há lugar, imprescindível, para outras atividades que permitem a apreensão, a vivência e a experiência de outras dimensões da vida, como é o caso da arte. Por isso, nós compreendemos que o modelo de educação ideal é a Escola em Tempo Integral, que além da a educação formal permite outras vivências, outros sabores, outros saberes”, pontuou o Governador Flávio Dino.
Parceria
Governador Flávio Dino marcou na aula inaugural da Escola e Banda de Música do Bom Menino das Mercês. (Foto: Handson Chagas)
Por meio de parceria entre o Governo do Maranhão e a empresa FC Oliveira, via Lei de Incentivo à Cultura, a Escola e Banda de Música do Bom Menino recebeu investimentos na ordem de R$ 811.905,49. Isso proporcionou que o número de alunos subisse de 256 para 742 alunos.
O número de professores deu um salto de 08 para 22, permitindo maior atenção e condições de ensino e aprendizagem, vislumbrando o futuro muito melhor para todos. O Secretário Felipe Camarão ressaltou o empenho do governador em atender ao apelo da comunidade pela revitalização da banda. “Atendendo ao apelo dessa comunidade e do maestro Raimundo, que pediram a reativação da banda, o governador Flávio Dino me chamou e pediu para que trabalhasse por isso. Hoje, o governo não apenas reativa a Banda do Bom Menino, mas, amplia os seus serviços, a sua atuação, quase que triplica o número de Professores e duplica a quantidade de alunos atendidos, que terão uma formação complementar. Sabemos que cultura e educação caminham juntas. E com isso creditamos que essa formação cultural estamos formando cidadãos não apenas para o trabalho, mas, para a vida, cidadãos mais conscientes que possam contribuir com suas famílias e com uma sociedade mais justa”, destacou Felipe Camarão.
O empresário Francisco Carlos Oliveira, presidente do grupo FC Oliveira, que na Cidade de Codó, mantém a Orquestra Filarmônica de Codó, destacou o papel social de projetos como este na vida de crianças e adolescentes. “Projetos como este só vêm engrandecer a educação e a cultura, melhorando o desempenho desses crianças e adolescentes e jovens, porque a música tem essa capacidade de nortear vidas. E para o grupo FC Oliveira é uma grande satisfação dar a mão ao governo nessa parceria pela melhoria desse projeto tão bonito, e que com certeza tem uma responsabilidade e uma confiabilidade da comunidade”, destacou Francisco Oliveira.
O presidente da ABMCM, Raimundo Nonato Quintalhana agradeceu ao governo pelos investimentos para retomada das atividades. “Quero agradecer ao governador Flávio Dino e de forma muito especial ao secretário Felipe Camarão que foi amigo dos amigos da escola, por sua determinação e empenho para fazer que coisas acontecessem. Este momento aqui, é possível graças a esse empenho,” pontuou Raimundo Nonato.
A Escola e a Banda de Música do Bom Menino
Aula inaugural da Escola e Banda de Música do Bom Menino das Mercês. (Foto: Handson Chagas)
A Escola e a Banda do Menino das Mercês foram criadas em 19 de agosto de 1993, pelo Drº Aluízio Abreu Lobo, com o propósito de despertar em crianças e adolescentes o interesse pela música, direcionando-os para as perspectivas profissionais e, principalmente, tirando-os da ociosidade.Em 24 anos de atividade, a Escola de Música do Bom Menino já formou musicalmente mais de 10 mil alunos.
Hoje com a ampliação dos serviços e revitalização da escola passa a atender a 741 crianças e adolescentes, com idade entre 09 e 14 anos. Os alunos já conquistaram êxitos são concursados na Guarda de Música da Guarda Municipal de São Luís, na Banda de música da PMMA, na Banda de Música do Corpo de Bombeiro, Banda de Música do Exército, Banda da Marinha e Banda da Aeronáutica.
A Banda do Bom Menino é a única Banda de Música do Maranhão com o título de Campeã Nacional. Entre as tantas apresentações fora do Maranhã, a banda traz no currículo o miniconcerto que fez para a Rainha Silvia e o Rei Ruan Carlos, da Suécia, em uma das visitas do casal ao Brasil.
Satisfação da comunidade
Para as famílias presentes à solenidade, foi uma noite de alegria e satisfação. Muitas delas esperavam ansiosas pela retomada das atividades. Josélia Carvalho, é moradora do bairro da Liberdade, acabou de realizar o sonho de ver as filhas Jeniffer Isabelle, de 13 anos, e Hellen Vitória, de 11 anos, na Escola de Música do Bom Menino. “É o sonho de toda mãe, porque a escola e a banda de música são estímulos para os nossos filhos, ajuda a se desenvolver, e a ser melhores pessoas”, ressaltou Josélia.
“Eu sempre quis estar aqui, porque a música, eu tenho como princípio em minha vida, porque ela me acalma, melhora a minha concentração. Toda vez que eu estou estressada eu escuto música e relaxo. Então, acho que aprender a tocar vai ser muito bom”, enfatizou Jeniffer.
A Turismologa Elciane Moura, descobriu que a filha Amanda Barbosa, de 9 anos, tinha aptidão para a música. Como não tinha condições de pagar aulas de música para a filha, esperou Amanda completar 09 anos para inscrevê-la no seletivo da EMBMM. Hoje, os 12 anos, Amanda já toca flauta na banda. “É um sonho realizado. Ver a minha filha na banda, exercendo a aptidão dela, numa atividade que contribui para o desenvolvimento dela é gratificante. A retomada das atividades nos deixa muito feliz”, disse Elciane.“Eu fico muito Feliz, porque era um sonho. E tem muita gente lutando para realizar o sonho de estar aqui. Eu estou e quero aproveitar essa oportunidade”, disse Amanda com sua flauta na mão.
O evento contou ainda com as presenças da Primeira Dama Daniela Lima; do Secretário de Educação e Presidente da Fundação da Memória Republicana (FMRB), Felipe Camarão; do Presidente da Academia Maranhense de Letras e do Conselho Curador da FMRB, Benedito Buzar; do Padre Haroldo; e do Presidente do Grupo FC Oliveira, Francisco Carlos Oliveira.

Celulares de 40 milhões de brasileiros podem ser bloqueados

Cerca de 40 milhões de brasileiros poderão ter seus celulares bloqueados até o fim deste ano. A medida vai atingir quem comprou aparelhos sem certificação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel, que regula o setor), cujo registro não seja válido. Esse registro, chamado de Imei — sigla em inglês para Identidade Internacional de Equipamento Móvel —, é único para cada aparelho, como o número de chassi de um carro. A medida se estende a outros aparelhos que utilizam chip para se conectar à internet, como laptops, computadores, tablets e babás eletrônicas.
O objetivo é combater o comércio paralelo, principalmente de celulares. Nos últimos anos, vem crescendo o número de lojas, camelôs e sites que vendem modelos sem homologação, falsificados ou roubados. Esses modelos, mais baratos, tornam o aparelho mais acessível à população de baixa renda — e, em um cenário de desemprego elevado, são essenciais para quem precisa de bicos para sobreviver. A previsão atual da Anatel é que, no dia 15 de setembro, as empresas de telefonia avisem, via mensagem de texto (SMS), os clientes de que o aparelho não é regularizado e será bloqueado. Ou seja, a linha e o pacote on-line serão suspensos. O bloqueio poderá ser feito 75 dias após a notificação. A data original para informar ao consumidor era 30 de julho, mas foi adiada, na última sexta-feira, a pedido do Sindicato das Empresas de Telefonia do Brasil (SindiTelebrasil), conforme antecipou o colunista do GLOBO Lauro Jardim.
Para Rafael Zanatta, pesquisador de telecomunicações do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), o pedido de adiamento do SindiTelebrasil coloca dúvidas sobre o diagnóstico da Anatel e indica que os fabricantes dos aparelhos poderiam adotar medidas técnicas para evitar fraudes nos Imeis. As empresas, por sua vez, negam ser responsáveis e demandam maior repressão à fraude em Imeis para revenda de celulares furtados ou roubados.
— Toda essa polêmica indica que não há consenso entre o setor privado e muito menos com as organizações civis, que não foram devidamente consultadas sobre o prazo de desligamento de celulares não homologados — diz Zanatta.
CELULAR IMPORTADO PODE ESTAR REGULAR
Para identificar se o seu celular tem o Imei, confira se há um selo da Anatel na bateria do aparelho e/ou no manual. Mas quem comprou o celular no exterior não terá o aparelho bloqueado se o telefone houver sido certificado por alguma organização estrangeira que integre a Associação Internacional do Setor, a GSMA, da qual o Brasil faz parte. Todos os grandes fabricantes estão nesse grupo.
Fabro Steibel, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS-Rio), ressalta, no entanto, que é difícil garantir ao consumidor que ele estará livre de problema, principalmente quando o aparelho é comprado pela internet:
— O único caminho seguro é, antes de comprar um celular, pedir para ver o aparelho, abrir a caixa, ver o selo da Anatel, verificar o Imei, ir ao site da agência para ter certeza de que o celular é homologado. Só assim para ter segurança total.
Steibel explica que o bloqueio é feito pelo Imei, por isso não importa o local onde o aparelho foi comprado, mas sim se este é homologado pela Anatel ou não. Quando um dispositivo móvel usa a rede de uma operadora, seu Imei fica registrado. Já a homologação é uma certificação de que o celular está dentro dos parâmetros técnicos exigidos pela agência. Os aparelhos autorizados recebem um selo da Anatel, que pode estar na embalagem ou no próprio dispositivo.
— O Imei não é feito de forma que o usuário comum possa alterar o número, mas há diversas formas de “crackear” isso, e um usuário avançado é capaz de fazê-lo. Cria-se, assim, um mercado ilegal de desbloqueio, muitas vezes operado por pessoas ligadas a roubo de celular, aumentando a insegurança da proteção de dados contidos nesses dispositivos móveis — alerta Steibel, explicando que “crackear” é uma técnica de desbloqueio de aparelhos.
Eduardo Levy Moreira, presidente executivo do SindiTelebrasil, também se preocupa com o aumento do furto de celulares:
— O setor apoia toda e qualquer medida que venha a impedir a entrada no mercado de produtos não homologados, mas, do modo como está sendo feito, o bloqueio desses aparelhos pode estimular a ida dos consumidores para o mercado paralelo.
O bloqueio, que está em discussão há cinco anos por um grupo de trabalho dentro da Anatel, começou a ganhar força após denúncias de que sites na internet estavam vendendo aparelhos irregulares, com Imeis falsificados ou clonados.
— Esse é um assunto que pode prejudicar o consumidor. Um aparelho clonado e irregular traz problemas para as empresas de telefonia, pois sobrecarrega a rede, e, para o usuário, fica a percepção de que o serviço prestado é ruim. Hoje, há muitos sites na internet vendendo os chamados microcelulares irregulares — disse uma fonte ligada ao governo, que não quis ser identificada.
— Como a qualidade dos componentes é baixa, o que pode acontecer é que o consumidor tenha uma percepção da qualidade do serviço ruim, pois ele vai ter menor velocidade para fazer download e pode ter uma cobertura menor no sinal de voz. Mas isso não tem influência sobre a rede.
FABRICANTES DEFENDEM CRIMINALIZAÇÃO
O SindiTelebrasil estima que, todos os meses, um milhão de novos celulares irregulares entre no mercado. Parte desse total tem origem no roubo ou furto. Neste caso, são celulares regulares cujo Imei foi adulterado por organizações criminosas, que se aproveitam da vulnerabilidade hoje existente nos aparelhos comercializados no país.
O diretor do ITS-Rio ressalta que todos sabem que roubar os dados pessoais de alguém pelo celular vale dinheiro. Assim, quem tiver seu celular bloqueado depois de 15 de setembro e procurar alguém que faça o desbloqueio pode ter seus dados pessoais roubados — ou seja, todos os seus contatos, fotos, mensagens e senhas podem parar no mercado negro.
Zanatta, do Idec, reforça, ainda, a necessidade de se desenvolver um plano para evitar ruídos na informação aos cidadãos, que deve ser elaborado pelo corpo técnico da Anatel e alinhado com todo o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor.
Para Steibel, os únicos que ganharão com o bloqueio são os fabricantes sediados no país:
— Se o problema é combater o celular pirata, a Anatel deveria fazer uma parceria com a Polícia Federal para ampliar a fiscalização nas fronteiras.
Zanatta destaca também que, no caso de aparelho comprado no mercado oficial que tenha um Imei fraudado, não há que se falar em responsabilidade do consumidor.
— Trata-se de um vício do produto, nos termos do Código de Defesa do Consumidor. Por se tratar de bem durável, o prazo para reclamar é de 90 dias. O consumidor tem direito a receber outro celular sem custo — explicou.
Em nota, a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) diz que as afirmações de que o bloqueio de celulares irregulares vai empurrar os consumidores para o mercado de aparelhos roubados não condizem com a verdade e são contraproducentes para um debate que envolveu indústria, operadoras e órgão regulador. A Abinee afirmou que mais de 20 países já implementaram o bloqueio, com resultados efetivos. A associação defende a criminalização da clonagem ou adulteração do Imei, a exemplo, do que acontece com o chassi de carros.
TIRE DÚVIDAS
Como saber se meu celular está irregular?
É preciso saber o número de identificação do celular, chamado de Imei.
O que é Imei?
O Imei é a sigla em inglês para International Mobile Equipment Identity, ou Identidade Internacional de Equipamento Móvel. É como o número do chassi de um carro: único para cada celular.
Onde eu verifico o Imei?
Esse número pode ser verificado na caixa do celular ou em um adesivo que fica colado na bateria do aparelho. Outra dica é digitar a sequência *#06# no celular e apertar a tecla para ligar.
Aparelhos comprados no exterior são irregulares?
Celulares comprados no exterior não são considerados irregulares se o aparelho houver sido certificado por alguma organização estrangeira que dê tratamento recíproco ou que integre o Memorando de Entendimento do qual o Brasil seja signatário. Neste caso, o celular apresentará o Imei.
O que observar na hora da compra?
Conferir se o número que aparece na caixa do celular (o Imei) é o mesmo que aparece ao discar *#06#. Se esse número não for igual, o celular é irregular. No selo de certificação da Anatel, há informações como o número de certificação, o ano de fabricação e o fabricante. Exija e guarde a nota fiscal e o termo de garantia.
Onde me informar?
Mais informações sobre o tema estão disponíveis no portal na Anatel

Fonte: Globo.com

Sarney e Roseana apostam em Temer para serem candidatos em 2018

O ex-senador José Sarney e sua filha, a ex-governadora Roseana apostam suas fichas em seu principal aliado, Michel Temer para serem candidatos em 2018.
Roseana, que está sendo forçada a concorrer novamente ao governo do Maranhão, mas tem medo de uma derrota diante da rejeição ao seu nome por conta das gestões catastróficas e incompetentes que fez, espera contar com o apoio da máquina federal para tentar reverter o desgaste e derrotar Flávio Dino.
Já Sarney, que estuda encerrar sua carreira política com mais um mandato de senador pelo Amapá, é um dos principais conselheiros e incentivadores do presidente Michel Temer.
Foi graças a um pedido de José Sarney, vale lembrar, que Temer não renunciou. O oligarca maranhense, na verdade, está interessando somente em usar a estrutura federal em favor do seu grupo na eleição do próximo ano.
Nos bastidores comenta-se que já pensando no pleito eleitoral do Maranhão, a decisão de descontar R$ 177 milhões das contas das prefeituras referente ao ajuste anual do Fundeb de 2016 feito por Temer teria sido influenciada por Sarney, com o intuito de provocar uma crise no estado e desgastar o governador Flávio Dino.

Fonte: John Cutrim

Confira a programação completa do último dia do Arraial de Codó

A Prefeitura Municipal de Codó encerra hoje o 1º FESTEJO JUNINO MAIS CULTURA, MAIS ALEGRIA, o evento começou na última quarta-feira (05).

Neste domingo o evento será animado pela banda codoense Relíquia Musical e pelo cantor Iohannes Imperador. A festa também terá a apresentação de grupos culturais de Codó.
Confira a programação completa deste domingo (09):
Das 19:00 às 19:40: Mutum Capoeira Maculelê
Das 19:40 às 20:20: Quadrilha Junina Arco Iris Sertanejo
Das 20:20 às 21:00: Quadrilha Junina Mandacaru
Das 21:00 às 21:40: Bumba Meu Boi Raízes do Maranhão
Das 22:00 às 00:00: Show com o grupo Relíquia Musical
Das 00:00 às 03:00: Show com o cantor Iohannes Imperador

Fábio Gentil pode abandonar Paulo Marinho Júnior para apoiar Flávio Dino e Cléber Verde nas eleições de 2018

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil (PRB) pode apoiar a reeleição do governador Flávio Dino. Com as pendengas entre os dois solucionadas, graças a mediação do presidente da Assembleia, Humberto Coutinho, que garantiu o rearranjo da parceria entre governo e município na área da saúde, tudo indica que os laços entre Gentil e Dino serão estreitados culminando com uma união política.
Detalhe importante, observado pelo jornalista Jotônio Vianna em sua coluna no JP deste domingo, é a adesão do PRB, partido de Fábio Gentil, ao governo Flávio Dino. O deputado federal Cléber Verde, presidente da legenda no estado, declarou na última sexta-feira, em solenidade no Palácio dos Leões, que o Partido Republicano Brasileiro apoiará Dino em 2018.
Cléber é padrinho político do prefeito de Caxias e tem ajudado a cidade com destinação de vultuosas emendas. Uma ajuda que tem feito a diferença. Para não correr risco de perdê-la e não ficar em lado oposto ao aliado, Fábio Gentil tende a acompanhar Cléber e embarcar em uma aliança com o governador comunista, onde todos sairiam ganhando. Isso só não aconteceria no caso de Gentil deixar o PRB e romper com Verde.
Vale lembrar que Fábio Gentil apoiou Flávio Dino em 2014 e não tem compromisso com o grupo Sarney.
Outra decisão que Fábio terá que tomar é quanto a escolha do seu deputado federal. Terá que optar entre Cléber Verde e o seu vice, Paulo Marinho Júnior.
Ficou acertado no período eleitoral que Gentil apoiaria Paulo Marinho Jr. para a Câmara Federal em troca da adesão do grupo Marinho à sua campanha. Só que a política é dinâmica e as coisas mudam como a nuvem. Em outras palavras, Paulinho pode ser escanteado pelo prefeito de Caxias. Resta saber o que o ex-prefeito e ex-deputado Paulo Marinho está achando disso tudo.

Fonte: John Cutrim

DESERTA – Nenhuma empresa se mostrou interessada em defender os interesses do SAAE na justiça

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Codó – SAAE, publicou na edição do Diário Oficial do Estado do Maranhão o resultado da licitação na modalidade TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2017, do tipo Técnica e Preço, que tinha como objeto a contratação de empresa especializada para execução dos serviços de Assessoria e Consultoria Jurídica em Direito Público Municipal.
Segundo a autarquia, que é comandada pela prefeitura de Codó, a licitação realizada no dia 31 de maio do ano de 2017, às 09 horas, foi considerada DESERTA, por não comparecerem interessados ao certame.

O que é muitíssimo estranho é o fato da mesma licitação ter sido suspensa pela justiça no final do mês passado, por não ter dado participação ampla para os demais interessados no certame como revelou uma matéria do Blog do de Sá no dia 26 de junho (reveja clicando aqui).
Caso algum escritório de advocacia tivesse mostrado interesse em defender o SAAE na justiça teria faturado um contrato de R$ 198.000,00 (cento e noventa e oito mil reais) por apenas 7 meses de trabalho.

ESTRANHO – Prefeitura de Coroatá fechou dois contratos idênticos com a empresa que realizou a festa de São João

O prefeito municipal de Coroatá, Luis da Amovelar Filho, realizou o São João de Coroatá do dia 24 de junho ao dia 02 de julho, foram nove dias de festa que contou com a animação de Zequinha Ribeiro, Rony Lima, Capital do Giro, Geração do Forró, Garotos do Forró, Banda KS, danças folclóricas e quadrilhas juninas. O evento teve também os shows das atrações nacionais Márcia Fellipe, Romim Mata e Anderson Mendonça.
A festa de São João foi a primeira realizada pelo jovem prefeito, que assumiu o comando de Coroatá no dia 01 de janeiro de 2017, e foi considerada uma das melhores dos últimos anos.
Nesta sexta-feira (07) foi divulgado em duas edições (121 e 122) do Diário Oficial do Estado do Maranhão, informações de dois contratos que foram fechados pela prefeitura de Coroatá e a empresa que ganhou a licitação para a Prestação de Serviço de Organização e Realização do Festejo Junino da cidade. Nos dois contratos uma única empresa fatura o mesmo valor para realizar o mesmo tipo de serviço, quando naturalmente deveria ter colocado o valor total em um só documento. A atitude do prefeito Luis da Amovelar Filho é no mínimo estranha.

Os dois contratos foram fechados com a empresa EDMAR NASCIMENTO RIOS – EPP (a mesma que realizou o carnaval deste ano na cidade), cada um foi fechado por R$ 346.400,00 (Trezentos e quarenta e seis mil e quatrocentos reais), o custo total é de R$ 692.800,00 (seiscentos e noventa e dois mil e oitocentos reais), R$ 203.100,00 a mais do que foi gasto com a festa carnavalesca, quando a prefeitura pagou R$ 489.700,00 por quatro dias de folia.

Hoje tem VASCO X FLAMENGO no telão do “O VARADA” no Arraial de Codó

Acontece neste sábado (08), às 18 horas, o jogão VASCO X FLAMENGO, que é considerado o maior clássico do futebol brasileiro. O jogo é valido pelo campeonato brasileiro e promete fortes emoções.

A barraca padronizada do “O VARADA”, que está instalada dentro do espaço onde está sendo realizado o Arraial de Codó, vai montar um super telão de 200 polegadas para os amantes do futebol assistirem a esse grande jogo.

Confira a programação completa deste sábado no Arraial de Codó

A Prefeitura Municipal de Codó deu início na noite da última quarta-feira, 05 de julho de 2017, ao 1º FESTEJO JUNINO MAIS CULTURA, MAIS ALEGRIA, o evento terminará amanhã (domingo).

Neste sábado o evento será animado pela banda Swing Beat e pela dupla George e Fayon. A festa também terá a apresentação de grupos culturais de Codó.
Confira a programação completa deste sábado (08):
Das 19:00 às 19:40: Bumba Meu Boi Encanto Codoense (Mirim)
Das 19:40 às 20:20: Tambor de Crioula Afro Codó
Das 20:20 às 21:00: Quadrilha Junina Renascer do Sertão
Das 21:00 às 21:40: Quadrilha Junina Asa Branca
Das 22:00 às 00:00: Show com a banda Swing Beat
Das 00:00 às 03:00: Show com a dupla George e Fayon

CONTINUE VOTANDO NA ENQUETE: Zito Rolim deve se candidatar a Deputado Federal ou Estadual?

O ex-prefeito Zito Rolim é apontado como o nome mais forte de Codó para concorrer a uma das vagas de deputado nas eleições de 2018. No entanto recebemos a informação de uma de nossas fontes que garante que Zito ainda não sabe qual cargo pretende concorrer no ano que vem, se é o de Deputado Federal ou Deputado Estadual.
Para tentar ajudar o popular ex-gestor de Codó a se decidir, estamos lançando uma enquete com a seguinte pergunta:

 

Vereador Pastor Max propõe projeto de lei para garantir melhor atendimento aos codoenses nas instituições financeiras

Na sessão da Câmara Municipal desta semana, o vereador Pastor Max propôs importante Projeto de Lei, que visa garantir melhor atendimento aos codoenses nas instituições financeiras, bem como ampliar o acesso de fiscalização do PROCON. Trata-se de um Projeto de Lei, que em parceria com o PROCON de Codó (referência ao advogado Rômulo Buzar), visa aperfeiçoar, atualizar e ampliar a Lei 1.497/2009, já aprovada pela Câmara. “Esta Casa sempre traz este assunto, que tem causado sérios transtornos e prejuízos a nossa população e que por repetidas vezes já foram discutidas medidas para tentar melhorar a situação”.
De acordo com o parlamentar, no período de entre 01/02 a 22/06/2017, a unidade do PROCON lavrou 64 (sessenta e quatro) autos de infrações por irregularidades nas agências bancárias de Codó. “Continuamos recebendo constantes e inúmeras reclamações sobre atendimento das instituições bancárias e demais prestadores deste serviço, registradas inclusive na imprensa local e diretamente no PROCON do município. Tivemos alguns avanços, mas se fragilizam diante da realidade vivida pelos clientes, sobretudo, por aqueles que não possuem contas especiais com atendimento personalizado, que na verdade formam a sua grande maioria de clientes, o cidadão comum, que tem que conviver diuturnamente com as filas enormes, a falta de segurança e o péssimo atendimento”.
Mudanças propostas no Projeto de Lei
AMPLIAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO – Art. 1º – Ficam as agências bancárias, correspondentes bancários, casas lotéricas e correios estabelecidos no território do município de Codó-MA, obrigados a colocar à disposição dos usuários, pessoal suficiente no setor de caixa e no atendimento de mesa, a fim de que os serviços sejam prestados no tempo razoável.
REDUÇÃO DO TEMPO DE ESPERA – Parágrafo único – para efeitos desta Lei, é considerado tempo razoável para atendimento:
  1. I) Até 20 (vinte) minutos em dias normais, para atendimento nos caixas;
  2. II) Até 30 (trinta) minutos em véspera de feriados prolongados, nos dias de pagamento de funcionários públicos municipais, estaduais e federais, e nos dias de recolhimento de tributos municipais, estaduais e federais, para atendimento nos caixas;
III)          Até 60 (sessenta) minutos para atendimento nos guichês de serviços (atendimento de mesa);
HUMANIZAÇÃO DO ATENDIMENTO – Art. 3º – Fica obrigatória, nos estabelecimentos bancários, casas lotéricas e correios, a instalação de um banheiro e um bebedouro para a utilização o público.
Art. 4º – O atendimento preferencial, aos maiores de 65 (sessenta e cinco) anos, gestantes, pessoas com deficiência e pessoas com criança de colo, será realizado através de senhas numéricas preferenciais e oferta de, no mínimo, 10 (dez) assentos de correta ergometria.
SANÇÕES ADMINISTRATIVAS MAIS CONTUNDENTES – Art. 7º – A inobservância do disposto nesta Lei sujeitará o infrator às seguintes sanções administrativas:
  1. I) Advertência, quando da primeira infração ou abuso;
  2. II) Multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), na 1ª (primeira) reincidência;
III)          Multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) a cada infração, a partir da 2ª (segunda) reincidência;
  1. IV) Suspensão do alvará de funcionamento após a 3ª (terceira) reincidência. E outras alterações …
O vereador Pastor Max explicou que as mudanças foram concebidas para o aperfeiçoamento da lei existente, referida Lei não alcança os serviços prestados por atendentes de agência bancária em mesas, atendimento em casas lotéricas, correspondentes bancários e correios. “O que lutamos é para acabar com a vulnerabilidade do consumidor quanto às garantias constitucionais que o assistem, e como se trata de um tema de interesse local, conforme preconiza o art. 30, I da Constituição Federal, precisamos atualizar, aperfeiçoar e ampliar a regulamentação local, a fim de que a mesma aumente a competência e o poder fiscalizatóriodo Órgão de Proteção e Defesa do Consumidor para averiguar, acompanhar e autuar, caso necessário,todas as instituições que prestam serviços de caráter bancário, culminando na eficiência da prestação destes serviços aos consumidores”, concluiu o parlamentar.

Ascom

Prefeito Nagib entrega pagamento para as bandas musicais participantes do Arraial Mais Cultura, Mais Alegria

Nesta sexta-feira (7) o Prefeito Nagib e o Diretor de Cultura do município de Codó, Augusto Serra, se encontraram com as bandas e músicos que estão se apresentando no 1º Arraial Mais Cultura, Mais Alegria. O encontro foi para efetuar o pagamento dos artistas locais que realizaram a grande festa.
De acordo com o Diretor Augusto Serra, no primeiro momento foram efetuados os pagamentos das cinco bandas que realizam apresentações na zona rural, e hoje efetuam o pagamento das dez bandas que se apresentaram e irão se apresentar ainda no Arraial na sede do município.
Estamos realizando o pagamento das bandas e artistas locais, bem como a estrutura de tablado de apresentações e do palco principal. Tudo está sendo acertado logo pelo prefeito Nagib, faltando apenas a premiação das quadrilhas”, explicou o diretor.

Artistas locais apoiaram a iniciativa e ficaram contentes com a antecipação do pagamento. “Maravilha. Ele arrebentou. Esse rapaz é firmeza. O prefeito é o cara! Está sendo nota dez. Lembrou de todos e está valorizando as bandas locais. Queremos agradecer ao prefeito por valorizar os talentos da terra”, comentou Robertinho, do grupo Relíquia Musical.

Ascom – PMC

SEMA realiza mapeamento das áreas a serem utilizadas no Programa Maranhão Verde

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), em parceria com o Comando Tático Aéreo (CTA), realizou, dias 29 e 30 de junho, um sobrevoo sobre as nascentes dos rios Itapecuru e Alpercatas, no Parque Estadual do Mirador. A ideia foi identificar as áreas antropizadas a serem utilizadas para implantação do Programa Maranhão Verde.
Na ocasião, foram identificadas as principais áreas desmatadas nas nascentes, bem como em todo seu percurso dentro do Parque. A atividade foi subdividida entre duas equipes, sendo uma aérea e outra terrestre. A equipe terrestre percorreu parte do leito do Rio Itapecuru desde o Posto Zé Miguel passando pelas nascentes dos Rios Itapecuru e Alpercatas, retornando pelo leito do Rio Alpercatas. Assim, essa equipe ficou responsável por verificar in loco alguns problemas que a equipe aérea identificou a distância.
Já a equipe aérea sobrevoou as nascentes e parte dos leitos dos rios, identificando áreas desmatadas, queimadas, cerrado ralo, mata ciliar e vegetação secundária. Além disso, foram mapeadas as principais áreas para a implantação dos viveiros para cultivo das plantas a serem utilizadas no replantio.
O “Programa Maranhão Verde” foi criado através da Lei Estadual nº 10.595, de 24 de maio de 2017, que prevê ações de educação ambiental, capacitação da população local, produção de mudas de espécies nativas, preservação, restauração, recomposição e recuperação de áreas e monitoramento e avaliação ambiental, sendo de extrema importância para o Estado do Maranhão.