Zé Francisco já recebeu mais de R$ 5 milhões em apenas 15 dias de governo

Se uma coisa que o prefeito Dr. Zé Francisco não pode reclamar é de falta de dinheiro nas contas da Prefeitura de Codó. Seu governo já recebeu mais de R$ 5 milhões nos primeiros 15 dias de administração. Foram, exatos, R$ 5.150.449,59.

De acordo com o demonstrativo de distribuição da arrecadação do Sistema de Informações Banco do Brasil – SISBB, quase metade dos recursos (R$ 2.440.325,55) são oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Veja abaixo todos os detalhes do que foi arrecadado pelo governo de Zé Francisco.

Após repercussão negativa, governo de Zé Francisco manda limpar Praça do “Menino Mijão”

Menos de 48 horas depois da publicação da matéria que mostrou a situação precária da Praça Naby Salém, popularmente conhecida como Praça do “Menino Mijão”, o governo do prefeito de Codó, Dr. Zé Francisco, reagiu a grande repercussão negativa e mandou limpar o local.

Uma foto registrada pelo jovem Thiago Oliveira na manhã desta sexta-feira (15) mostra o local bem mais limpo que antes. No entanto, o “Menino Mijão” continua sem jorrar água.

A praça, uma das mais tradicionais da cidade, havia sido abandonada pelo governo do prefeito Dr. Zé Francisco e estava há pelo menos 13 dias sem qualquer tipo de limpeza. Sem manutenção, a água da fonte havia acumulado e estava suja e fedorenta.

Festa com banda da Bahia é cancelado em Codó por determinação da Polícia Civil e Bombeiros

Depois de autorizar a realização de festas grandiosas em Codó durante a pandemia do novo coronavírus, a exemplo do show do cantor Tierry, show do Washington Brasileiro, festas de Réveillon e até mega evento a fantasia, a 4º Delegacia Regional de Polícia Civil e a 15ª Companhia Independente de Bombeiros Militar decidiram proibir o show com a banda baiana O Poeta, que ocorreria no próximo domingo (17) em um sítio da cidade.

Tanto a Polícia Civil quanto o Corpo de Bombeiros alegaram que a festa não iria obedecer a um decreto estadual que limita em 150 pessoas a quantidade em eventos no Maranhão. No entanto, não explicaram quais foram os critérios utilizados para liberarem a realização de outros grandiosos eventos.

O produtor de eventos Jhean Machado fez uma live no Instagram e distribuiu uma nota à imprensa lamentando a decisão da Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. Ele garantiu que está em contato com os empresários da banda baiana para que a apresentação em Codó ocorra em outra data. Veja abaixo

Pedro Neres ocupa sala na prefeitura e ninguém fala com Zé Francisco sem sua autorização

O Poder Executivo de Codó já conta com um subprefeito. Trata-se do jovem Pedro Neres, filho de Zé Francisco, que montou um gabinete dentro do prédio da prefeitura e ninguém fala com seu pai sem sua autorização.

De acordo com aliados de Zé Francisco, o jovem passou a ocupar uma sala ao lado do gabinete do prefeito e tem despachado como se fosse o próprio chefe de governo.

Nesta quarta (13) e quinta-feira (14), por exemplo, Pedro Neres recebeu várias lideranças políticas e secretários em seu gabinete, onde teria tomado decisões importantes relacionadas ao governo de Zé Francisco.

Pedro Neres recebendo liderança política na prefeitura nesta quinta-feira (14)

Secretários de Esporte e da Juventude recebem vice-presidente da Confederação Brasileira de Atletismo

O Secretário de Desporto e Lazer, Expedito Carneiro, e o Secretário de Juventude  Cultura e Igualdade Racial de Codó, Moreira, receberam neste dia 13 de janeiro o vice-presidente da Confederação Brasileira de Atletismo,Wlamir Mota Campos. Na ocasião foram visitados o Estádio René Bayma e as instalações destinadas a prática do atletismo no município, que não se encontram em condições adequadas para o treinamentos dos atletas, como relatou Guilherme, campeão Maranhense do Torneio Norte Nordeste de Atletismo.

“Para conseguir ser campeão e recordista Norte Nordeste e campeão brasileiro eu tive que sair da cidade para treinar, pois a minha prova, que é 400 metros com barreira, eu não conseguiria treinar aqui na cidade. Então se conseguirem trazer uma pista oficial para Codó será uma grande evolução para nossa modalidade”, relatou Guilherme.

De acordo com o vice-presidente da Federação Brasileira de Atletismo, Wlamir Mota Campos, além de dar as boas vindas e desejar uma gestão vitoriosa ao novo governo municipal, a visita tem por objetivo de apresentar a confederação como uma importante parceira da nova gestão no desenvolvimento do município.

“Gostaria de saudar a todos e desejar um excelente mandato ao prefeito e excelente gestão aos secretários, e apresentar CBAT como uma parceira no desenvolvimento do município. A confederação quer e vai somar esforços, junto ao governo federal e ao governo municipal para desenvolver o esporte em Codó, transformando vida e gerando oportunidade aos jovens” afirmou o vice-presidente da CBAT.

O Professor Acelino, vice-presidente da Confederação Maranhense de Atletismo falou sobre as grandes perspectivas de projetos para o atletismo codoense. “Conversamos com o vice-presidente sobre projetos que irão potencializar o atletismo em Codó, como a construção de uma pista de atletismo adequada para os nossos atletas de Codó e toda a nossa região” 

Para o Secretário Municipal de Esportes, Expedito Carneiro, a visita do vice-presidente é um importante passo para o desenvolvimento do atletismo no município na gestão do prefeito Zé Francisco, uma modalidade que revela grandes atletas codoenses.

“Tivemos a honra de receber em nosso gabinete pela manhã o vice-presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, Vlamiro Mota Campos. Uma visita muito proveitosa, onde nos foi garantido uma parceria inédita entre a prefeitura de Codó, na gestão do prefeito Zé Francisco, secretaria de Desporto e Lazer e secretaria de juventude cultura e igualdade racial, junto a Confederação Brasileira de Atletismo, com o objetivo de desenvolver a modalidade a dar condições aos nossos atletas, que tanto já nos deram orgulho em competições nacionais e internacionais”

Ascom Semdel 

O esporte que a gente faz

Governo reúne secretarias estratégicas para alinhamento do plano logístico da vacinação contra a Covid-19 no Maranhão

Representantes das Secretarias de Estado da Saúde (SES), de Governo (Segov) e da Segurança (SSP) estiveram reunidos, nesta quinta-feira (14), para alinhar as estratégias para a recepção e a distribuição da vacina contra a Covid-19 no Maranhão. O encontro aconteceu no Salão de Atos do Palácio dos Leões, e contou com a participação do secretário da Saúde, Carlos Lula, do secretário de Governo, Diego Galdino, além de representantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). 

“Acreditamos que até o final deste mês estaremos iniciando o processo de imunização. Dessa maneira, é importante priorizarmos a segurança e, ao mesmo tempo, a celeridade durante a recepção e distribuição das doses. Nosso objetivo é continuar fazendo aquilo que temos feito desde o início da nossa gestão, que é cuidar das pessoas, e durante o enfrentamento à Covid reforçamos ainda mais este compromisso vital”, disse Carlos Lula. 

A Segurança do Estado dará apoio no transporte e distribuição das vacinas desde a chegada até a entrega aos municípios, responsáveis pela vacinação da população. As vacinas virão de Fortaleza (CE) com destino para São Luís. Na capital, os imunobiológicos serão encaminhados para a Central Estadual de Distribuição para serem direcionados às 18 Regionais de Saúde do estado e Região Metropolitana de São Luís. Todo o processo deverá ser realizado em até três dias, com uso de vans refrigeradas e transporte aéreo. 

Segundo o comandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Pedro Ribeiro, a logística de segurança deverá ser semelhante à já aplicada no período eleitoral. “Toda a movimentação deverá acontecer em conjunto com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Centro Tático Aéreo. Trata-se de um planejamento que envolve a segurança durante todo o trajeto das vacinas, incluindo o armazenamento e o transporte até os locais de distribuição”, explicou. 

De acordo com o secretário de Governo, Diego Galdino, o alinhamento entre as secretarias estratégicas para execução do plano estadual tornará o Maranhão modelo na logística da campanha de vacinação para o Brasil. “Cada um dos presentes terá grande papel nesta mobilização. Acreditamos que ela poderá ser referência não apenas no estado, mas também para todo o país. Contamos com o planejamento que cada prefeitura está fazendo para executarmos com sucesso o Plano Estadual de Vacinação”, pontuou.  

Também participaram da reunião o representante do Gabinete Militar do governador Flávio Dino, coronel Leite; o comandante do Corpo de Bombeiro Militar do Maranhão (CBMMA), coronel Célio Roberto; o representante da SSP-MA, delegado Antônio Carlos Martins; o comandante do Centro Tático Aéreo (CTA), coronel Magno; além da subsecretária da Saúde, Karla Trindade; a secretária adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Waldeise Pereira, e a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças, Tayara Costa. 

Cronograma

Conforme o Plano Estadual de Vacinação, o cronograma de imunização contra a Covid-19 foi dividido em três fases. Na primeira fase estão os trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população em situação de rua; população indígena, aldeada em terras demarcadas; povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Na manhã desta quinta-feira (14), o secretário Carlos Lula também se reuniu com o Ministério da Saúde, por plataforma virtual. A previsão dada pelo órgão federal é para que a vacinação comece simultaneamente em todos os estados na próxima semana. 

Para garantir que todos os grupos prioritários sejam imunizados, a Secretaria de Estado da Saúde garantiu o envio de 4 milhões de insumos, entre seringas e agulhas, aos municípios. Ao todo, o Maranhão conta com mais de 2 mil pontos de vacinação.

Erlânio Xavier mostra força e vence Fábio Gentil na eleição da Famem

Com um total de votos de 112 prefeitos, o prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier, venceu a eleição da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), realizada nesta quinta-feira (14), em São Luís. O candidato adversário era o prefeito de Caxias, Fábio Gentil.

Erlânio Xavier (camisa branca) e Luciano Genésio vencem a eleição da Famem

Erlânio Xavier é o atual presidente da instituição e lançou seu nome como candidato a reeleição pela Chapa 1, denominada de “Sálvio Dino – Municipalismo na Prática”, tendo ao seu lado como candidato a vice-presidente, o prefeito da cidade de Pinheiro, Luciano Genésio.

Antes dos prefeitos maranhenses começarem a votar para a escolha do presidente da Famem, já era praticamente certa a vitória de Erlânio Xavier, que durante o seu mandato realizou uma grande gestão a frente da Federação, conquistando assim a confiança da grande maioria dos prefeitos.

Esse é um momento especial, em que eu, como prefeito de uma pequena cidade na região do Médio Mearim, agradeço de coração toda a confiança depositada em minha pessoa pelos meus amigos prefeitos das mais variadas regiões do Estado. Agora vamos continuar o trabalho que iniciamos no meu primeiro mandato, dando a merecida assistência a todos os municípios do Maranhão“, disse Erlânio Xavier.

O prefeito de Igarapé Grande é amigo e um dos grandes aliados do senador Weverton Rocha, que também utilizou do seu prestígio político para ajudar na eleição de Xavier, saindo fortalecido com o resultado.

Com informações do Blog do Coutinho Neto

Grupo Juventude Ativa da Trizidela faz doação de cesta básica para família do bairro São Raimundo

O grupo Juventude Ativa da Trizidela, nesta quarta-feira (13), deu início aos trabalhos sociais na cidade de Codó (MA), fazendo entrega de cesta básica. O bairro beneficiado hoje foi o são Raimundo, na residência do senhor Miguel e família, onde o mesmo sofre com um tumor na cabeça e não pode trabalhar segundo a esposa Filomena relatou.

A família reside em situação de extrema pobreza, sem luz elétrica, casa de taipa, 5 filhos e um neto de apenas 01(um) mês de vida em casa, onde seu Miguel mesmo sem poder trabalhar ainda assim junta latinha para vender e ajudar no sustento da família, a esposa dele trabalha de doméstica dessa forma garantindo o sustento da casa.

O grupo juventude Ativa trabalha em prol do bem está da sociedade sem fins lucrativos, visando apenas ajudar aqueles que realmente precisam… O grupo agradece a todos patrocinadores que acreditam na integridade do mesmo.

Membros do grupo: Cícero Alves, Jean karlos, Luana Priscila, Viviane e Maguila.

TEXTO ENVIADO PELO GRUPO JUVENTUDE ATIVA DA TRIZIDELA

“Oito e treze da manhã e ninguém no departamento de agricultura”, reclama trabalhador de Codó

Você sabe o trabalho que dá para a comida chegar ao seu prato? Quem produz alimentos enfrenta chuva, frio, sol e calor. Acorda quando ainda está escuro e labuta o dia inteiro.

Diferente da rotina diária dos trabalhadores do campo, na Secretaria Municipal de Agricultura o dia começa bem mais tarde. Um vídeo gravado na manhã desta quinta-feira (14) por um codoense revela que nenhum servidor está no local, às 8h13, para ajudar a resolver os problemas dos agricultores do município.

“Oito e treze da manhã e ninguém no departamento de agricultura. Ninguém pra trabalhar”, reclama o denunciante.

Procurada por nossa equipe de reportagem, o secretário Antônio Zaidan, assim como os demais funcionários, não foi encontrado no local para comentar a denúncia.

Homem é esfaqueado por vizinho bêbado em bar de Codó

James da Silva (foto: arquivo)

Um homem identificado como Antônio Carlos foi esfaqueado por seu vizinho bêbado durante uma confusão no bar do Boi, localizado na região da Trizidela, em Codó (MA).

De acordo com as informações apuradas pela repórter Emanuela Carvalho, da TV Cidade, a vítima estava no bar com alguns quando um homem identificado como James da Silva chegou ao local bêbado e armado com uma faca. Os dois discutiram e a vítima foi esfaqueada duas vezes, nas costas e na perna.

Agressor e vítima foram encaminhados para o hospital da cidade, onde foram atendimentos pela equipe médica de plantão. Logo depois foram levados para 4º Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó.

Emanuela Carvalho entrevistou Antônio Carlos, que deu sua versão sobre o ocorrido. Assista abaixo

Dois homens são presos com drogas em Codó durante operação do 17º BPM, Polícia Civil e GPE

Na noite de quarta-feira (13), o 17º Batalhão de Polícia Militar, através do Esquadrão Águia, participou de uma operação conjunta com a Polícia Civil do Estado do Maranhão e do Grupo de Pronto Emprego (GPE).

Durante as diligências da operação, foram avistados dois indivíduos em atitude suspeita em uma rua do bairro São Sebastião. Os dois homens deslocavam-se em uma motocicleta que do foi dada a ordem de parada aos suspeitos que, e ao ser realizada a revista pessoal, foram encontradas 34 porções de substância semelhante ao crack, 17 porções de substância semelhante à maconha, bem como a quantia de aproximadamente R$ 157,00 em cédulas de menor valor.

Os dois indivíduos foram presos em flagrante e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, em Codó, onde ficarão à disposição do Poder Judiciário.

TEXTO ENVIADO PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO 17º BPM

BOMBA! Empresários invadem terras de agricultores com apoio da Prefeitura de Timbiras e de delegado de Codó

Acirramento de conflitos no Maranhão e ações de intimidação contra comunidades tradicionais e agentes da CPT-MA estão em curso já neste início de ano. Em decorrência do agravamento do contexto fundiário e social no Estado, sobretudo nas comunidades rurais do território Campestre, zona rural de Timbiras, e em defesa das pessoas que vivenciam e acompanham o conflito, a CPT-MA emite nota em que a cobra proteção dessas pessoas; investigação das violações de direitos; e continuidade dos processos de titulação de terras das comunidades tradicionais.

Leia nota na íntegra:

NOTA PÚBLICA – Desmatamento, invasão de terras e ameaças: fim de ano violento para trabalhadores rurais e agentes da CPT no Maranhão

A Comissão Pastoral da Terra no Maranhão (CPT-MA), logo neste início do ano, denuncia o aumento da violência no campo no Maranhão e alerta o governo e a sociedade maranhense para a necessidade de uma ação imediata e continuada a fim de evitar derramamento de sangue em 2021.

Entre outubro e dezembro de 2020, trabalhadores rurais do território Campestre, na zona rural de Timbiras, sofreram ameaças de expulsão, assédio moral, pressão para aceitarem acordos espúrios e tiveram parte de suas terras invadidas e devastadas e pelos empresários Cícero Armando Sampaio e Thales Mota Araruna (Juazeiro do Norte – CE).

Segundo relatos registrados em boletim de ocorrência, no dia 19 de outubro de 2020, sob ordens de Cícero Armando Sampaio, homens invadiram a comunidade Santa Vitória, no território Campestre e, com auxílio de maquinário pesado, destruíram diversos trechos de mata abrindo variantes e alterando os limites ocupados pela comunidade.

Nos dias 2 e 4 de dezembro do mesmo ano, diversos homens invadiram a comunidade Marmorana, também no território Campestre, onde também devastaram parte da mata para abrir variantes das estradas locais. Segundo moradores da comunidade, os invasores os ameaçaram verbalmente afirmando que todos ali seriam expulsos de suas terras.

O conflito foi acirrado após a Prefeitura de Timbiras, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), autorizar o invasor a retirar a vegetação local.

No dia 9 de dezembro, o delegado da polícia civil e vereador de Codó reeleito pelo PDT, Rômulo de Sousa Vasconcelos, intimou 14 camponeses e camponesas da comunidade Santa Vitória, Mamorana e Alegria para uma audiência na delegacia de polícia do município de Timbiras, com o objetivo de realizar um acordo a mando de Cícero Sampaio e Thales Araruna (filiado ao PDT), os pretensos proprietários da referida área.

Com medo, os moradores convocados não foram à audiência. O delegado Rômulo Sousa Vasconcelos, então, dirigiu-se a Santa Vitoria, a 20 km da sede do município, onde intimidou e ameaçou as famílias para comparecerem no dia 10 de dezembro à delegacia de polícia para a realização da audiência. Questionado por uma senhora que se sentiu ameaçada por sua postura autoritária, o delegado se irritou e deu ordem de prisão à mulher. A ação truculenta do delegado na comunidade deixou três mulheres em estado de pânico, e uma delas precisou ser levada ao hospital para ser medicada. Esta não é a primeira vez que o delegado atua de forma autoritária. Suas práticas violentas contra camponeses e a favor de latifundiários já foram denunciadas há alguns anos à corregedoria da polícia civil.

Há 21 anos o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) instaurou procedimento administrativo com objetivo de desapropriar as terras em favor de mais de 20 comunidades do território Campestre, cerca de 400 famílias.

O processo se arrasta até hoje, e a omissão de órgãos públicos federais, como o Incra, e a ação temerária de órgãos locais, como a Semma de Timbiras, favorecem crimes e violações de direitos de povos tradicionais e legítimos donos da terra, como os que vivem no território Campestre há mais de 120 anos.

A CPT Maranhão e a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Maranhão (Fetaema), que acompanham o caso de Campestre, acionaram, no Maranhão, a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), a Comissão Estadual de Prevenção à Violência no Campo e na Cidade (Coecv) e o próprio governador Flávio Dino para denunciar as violências registradas.

Nos dias 10 e 11 de dezembro de 2020, uma operação conjunta entre a Polícia Civil de Timbiras, a Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) e apoio do Centro Tático Aéreo (CTA) autuou em flagrante Cícero Armando Sampaio e Thales Mota Arauna por crime ambiental. Eles estavam realizando desmatamento com maquinário pesado em área da comunidade Marmorana, no território Campestre, usando uma licença ambiental sem assinatura do secretário de Meio Ambiente (SEMA). Após pagamento de fiança, Cícero e Thales foram liberados pela polícia. O maquinário foi apreendido.

Nos primeiros dias de janeiro de 2020, moradores de Campestre notificaram a CPT de que já tiveram notícias de que os invasores estão se preparando para retornar ao território e seguir com as destruições.

Jagunços da empresa Maratá

Desde 2019, a CPT Maranhão também vem acompanhando e denunciando as violências cometidas pela empresa Maratá contra moradores da comunidade Santa Maria, na zona rural de Timbiras.

Em agosto daquele ano, jagunços ligados à empresa atacaram 200 famílias, ateando fogo em suas moradias, casa de farinha e produção estocada. Os jagunços ameaçaram de morte os agricultores, mataram um cachorro da comunidade com tiro de arma de grosso calibre e trocaram tiros com a polícia, chamada para atender a ocorrência. Um trabalhador morreu três dias depois por complicações cardíacas em decorrência do pânico causado pelos jagunços.

A Maratá alega ser dona das terras, ocupadas pelos moradores de Santa Maria e seus antepassados há pelo menos 100 anos.

Em outubro de 2019, dois meses após o ataque, os jagunços foram presos. Com eles foram apreendidas armas e munições de uso restrito. Eles foram soltos dias depois. Moradores de Santa Maria, que estão retornando para a comunidade e reconstruindo suas moradias, informaram que funcionários da Maratá continuam passando por dentro povoado para monitorar o que estão fazendo.

Estratégias de intimidação de agentes da CPT

Com o acompanhamento da CPT Maranhão a esses dois casos em especial, os agentes pastorais passaram a receber, desde meados de 2020, diferentes “recados” que servem como estratégias de intimidação usadas por jagunços e grileiros das cidades de Timbiras e Codó.

Os recados são enviados no sentido de deixar explícito ao agente da CPT que quem enviou a mensagem sabe seus dados pessoais – incluindo endereço – e conhece suas rotinas e atuação nos conflitos.

Além disso, os recados, enviados via mensagem de celular ou expressos abertamente durante depoimentos em delegacias e em conflitos nas comunidades, também têm o objetivo de apontar para outros jagunços e grileiros quem são as pessoas que “atrapalham” ações de desmatamentos e invasões de terra, e que por isso precisam ser eliminadas.

Entre outubro e dezembro de 2020, alguns recados ficaram mais incisivos, com a presença de carro, com vidros escuros, estacionado por noites seguidas em frente à casa de agente da CPT, e um motoqueiro que fez fotos desta casa à noite e partiu em disparada.

As estratégias de intimidação estão sendo registradas e comunicadas à coordenação geral da CPT e às autoridades públicas municipais e estaduais para que sejam tomadas as providências necessárias.

A publicação Conflitos no Campo Brasil 2019, publicado em abril de 2020 pela CPT, aponta que o Brasil teve 1.254 conflitos por terra registrados, com afetação para 144.742 famílias, mais de 578 mil pessoas. O Maranhão é o estado mais conflituoso, com 174 ocorrências desse gênero, seguido por Pará, com 150, e Bahia, com 139. Desde 2009 o estado lidera o ranking de ocorrências de conflitos no campo no Brasil.

Os dados recentes não deixam dúvidas: o Maranhão é, sem dúvida, um dos lugares mais violentos e perigosos do mundo para quem defende a terra e o direito dos povos originários e tradicionais de viverem nela.

Por isso, a CPT Maranhão inicia o ano de 2021 denunciando a agudização dos conflitos no campo no estado, com o aumento da violência contra povos e comunidades tradicionais bem como contra os parceiros de luta, entre eles, agentes da CPT.

Solicitamos às autoridades estatais e federais que, para evitarem derramamento de sangue neste ano e nos próximos, que aportem, com urgência, recursos e braços em três frentes: 1) proteção efetiva de povos tradicionais e defensores de direitos humanos e da natureza; 2) investigação e punição de pessoas e empresas que violam direitos humanos e do meio ambiente; 3) início, retomada e conclusão de processos de titulação de terras de povos e comunidades tradicionais.

Quarta-feira, 13 de janeiro de 2020.

TEXTO ENVIADO PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO CPT MARANHÃO

Decreto de Zé Francisco estabelece data e descontos para pagamento do IPTU 2021

O prefeito de Codó, Dr. Zé Francisco, assinou decreto que estabelece data de vencimento e descontos para pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2021.

De acordo com Dr. Zé Francisco, os codoenses terão até o dia 31 de dezembro de 2021 para pagamento do imposto e o desconto é de 30% para quem decidir pagar em cota única.

A prefeitura também está disponibilizando o parcelamento do IPTU para quem não puder quitar a cota única. Nessa modalidade, não haverá desconto, mas o pagamento poderá ser dividido em até 10 vezes. Veja abaixo

error: Content is protected !!