Blog do Marco Silva agora dispõe de ferramenta interativa

O blog do Marco Silva inova mais uma vez e instala ferramenta interativa que tem como objetivo incentivar a participação dos internautas em nossas publicações.
Com a novidade, o leitor pode interagir de maneira diferente e demonstrar a reação à um determinado conteúdo do nosso blog. 
Veja como funciona: 

 

Conheça a mulher que entrou no presidio de Codó com maconha dentro da vagina

Na manhã do último domingo (27) os agentes do Centro de Ressocialização de Codó, durante revista rotineira no horário de visita, perceberam que uma visitante estava andando meia desconfortável e em atitude suspeita. Como o presídio não tem um aparelho de raio-X, a visitante foi levada pelos agentes para o Hospital Geral Municipal (HGM). No exame foi visto algo estranho no canal vaginal da visitante de nome Maria Nágila Santos, 29 anos de idade. A mulher carregava uma considerável quantidade de MACONHA no canal vaginal que estava numa camisinha (preservativo masculino).

Maria Nágila estava levando a droga para o seu companheiro que está preso por tráfico de drogas de nome Raimundo Nonato Ferreira Morais. Ela foi levada para a 4º Delegacia de Polícia Civil onde foi indiciada por tráfico de drogas e está à disposição da justiça.

Fonte: Blog da Ramyria

SEMA participa da AGRITEC em Santa Luzia do Tide

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), por meio da Superintendência de Educação Ambiental, participou da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (AGRITEC), dos dias 24 a 26 de agosto, no município de Santa Luzia do Tide. O evento tem como objetivo garantir o acesso do agricultor familiar ao conhecimento e às novas tecnologias, de modo que ele possa melhorar sua produção.
Os técnicos da Secretaria presentes no evento distribuíram materiais didáticos, receberam a população e ministraram palestras sobre: Educação Ambiental como apoio às Políticas de Redução e Combate às Queimadas e Desmatamento; Multiplicadores Ambientais na gestão de Resíduos Sólidos.
A Agritec
A Agritec é uma realização do Governo do Estado do Maranhão, por meio do Sistema da Agricultura Familiar, composto pela Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma).
A Feira está na segunda edição de 2017 e desde 2015 já compõe a 11ª edição. O evento já foi realizado nos municípios de São Bento, Caxias, Açailândia, Bacabal, Chapadinha, Codó, Grajaú, Viana, Zé Doca e Barra do Corda.

Ascom

Prefeito Nagib parabeniza evento solidário que beneficiou milhares de codoenses

O evento realizado pelo Ministério Pescador Sal da Terra reuniu milhares de pessoas em uma ação solidária bem organizada pela entidade, o Conselho de Pastores e que contou com o apoio da Prefeitura de Codó. A ação foi realizada entre os dias 25 a 27 de agosto, na área externa do aeroporto da cidade e no Ginásio Carlos Fernando. Foi realizada a distribuição de cestas básicas e vestuário, além de sorteios de duas motos 0 km e bicicletas, entre outros prêmios.
A distribuição das roupas e cestas-básicas aconteceu no ginásio Carlos Fernando e também contou com a presença o prefeito Francisco Nagib e primeira-dama, Agnes Oliveira. “O evento foi muito bem organizado e contou com uma grande logística para atender as famílias que mais precisavam desse apoio. A Secretaria de Desenvolvimento Social colocou a disposição funcionários do Centro de Referência a Assistência Social para visitarem as famílias credenciadas pelo próprio CRAS. Na visita, cada família recebeu uma pulseira que dava direito a uma cesta básica e roupas”, explicou a secretária Agnes Oliveira.
O vereador Pastor Max, vice-presidente do Conselho de Pastores de Codó, agradeceu o apoio do poder público e a sociedade pela solidariedade. “Foi um momento maravilhoso que Codó viveu na sua história. Foi um grande benefício e uma benção para a parcela da população que mais precisa. Parabenizo a equipe do Ministério O Pescador Sal da Terra, o nosso o Conselho de Pastores e ao Prefeito Nagib, a secretária de Desenvolvimento Social, Agnes Oliveira e o empresário Francisco Carlos de Oliveira que não mediram esforços para que todo suporte fosse dado
O prefeito Nagib parabenizou toda a organização do evento e as pessoas envolvidas na grande mobilização em prol da solidariedade. “Foi um evento muito bem organizado, onde o poder público, a Prefeitura de Codó, o Conselho de Pastores da cidade somou forças ao Ministério Pescador Sal da Terra para atender a ajudar milhares de famílias que precisam de auxilio. Conseguimos superar as expectativas e provamos mais uma vez que a união de forças sempre beneficia a maioria”, declarou o prefeito.
À noite um grande culto reuniu milhares de codoenses na área do aeroporto Magalhães de Almeida. No encerramento, o Pastor presidente, Célio Rosa, ministrou a palavra de Deus em agradecimento ao evento.

Ascom – PMC

Veja – Adriano e Zequinha fizeram campanha em aeronave paga com dinheiro público

Veja – Há décadas, o sobrenome Sarney se confunde com o do estado do Maranhão. Ali, praças, escolas, ruas e — até o fórum — carregam  esse nome. É natural, portanto, que os membros do clã achem que tudo que pertence ao estado é, na verdade, deles.

Um relatório exclusivo da Secretaria de Transparência do Maranhão prova que a confusão continua. De acordo com o material, o ministro do Meio Ambiente, Zequinha Sarney, e seu filho, Adriano, usaram um helicóptero da Secretaria de Meio Ambiente durante a campanha eleitoral de 2014 em benefício próprio.
Na época, o órgão era ocupado por um aliado, Adriano concorria pela primeira vez a deputado estadual e Zequinha, para a Câmara. Segundo o relatório, os passeios aéreos da dupla consumiram pelo menos 143 900 reais  dos cofres maranhenses.
O levantamento foi encaminhado para a Procuradoria do Estado e para a PGR.

Delegado deixa de prender suspeito para ir a churrasco com ele

Justiça de São Paulo afastou o delegado da Polícia Civil Douglas Borguez, então titular da Delegacia Sede de Peruíbe, no litoral paulista, por improbidade administrativa. Segundo denúncia do Ministério Público, ele beneficiava conhecidos e deixou de prender um homem procurado pela Justiça para participar de um churrasco com ele.
A investigação foi iniciada em agosto de 2016 e concluída em fevereiro deste ano. Escutas telefônicas, autorizadas pela Justiça, permitiram que os promotores pudessem identificar e registrar ao menos 23 atos que configuram ações ilícitas na função de delegado de polícia. O celular do investigado foi apreendido.
Segundo o promotor Thiago Alcocer Marin, o delegado Douglas agilizava investigações para conhecidos e, também, deixava de apurar situações a pedido de pessoas que conviviam com ele. “Constatamos que ele deixava de dar andamento a alguns casos, justamente por solicitação de amigos”, afirmou.
Em um dos atos de improbidade investigados, o delegado chegou a informar falsamente à Justiça que não conseguiu localizar um procurado, sobre quem recaía uma ordem de prisão. “Em conversas com o advogado desse homem que seria preso, eles combinam a participação em um churrasco, os três juntos. Ou seja, ele sabia onde estava”.
Na declaração que remeteu à Justiça, ainda segundo informações da Promotoria, o delegado afirmou que não encontrou o procurado e que não sabia do paradeiro dele. “Ele chegou a afirmar que a equipe o procurou em diversos endereços. Sabemos, porém, que a pessoa nunca chegou a ser presa”, disse. A real motivação ainda é apurada pelo MP.
A Justiça acatou em decisão liminar (provisória) o afastamento, cuja ação civil também é assinada pelo promotor Rafael Magalhães Abrantes Pinheiro. Eles pediram a perda da função pública do delegado e o ressarcimento do dano moral coletivo ocasionado pelas ações dele no exercício do cargo.
Entre os pedidos formulados, também estão a suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa de R$ 1 milhão, proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios. “Também houve o pedido de afastamento imediato e indisponibilidade de bens no montante de R$ 1 milhão”.
Por nota, a Corregedoria da Polícia Civil afirmou que o delegado foi afastado em razão da ação civil pública de um caso de improbidade administrativa. Ainda no comunicado oficial da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), a tramitação do caso também é acompanhada pelas equipes da pasta.
Após atuar em Peruíbe entre 2015 e 2016, no início deste ano, o delegado investigado havia sido transferido para a Delegacia Sede de Itanhaém, também no litoral paulista. Ele de onde foi afastado do distrito policial há duas semanas e está proíbido de exercer funções relativas à delegado de policial, após decisão da Justiça.
O G1 entrou em contato com o delegado, que não quis se pronunciar. O advogado dele, Armando de Mattos Junior, considera a decisão prematura. “Ele foi afastado sem poder se defender. Isso recai sobre o nome dele, que sempre honrou, não só pelo profissional que é, como, também, pelo nome da Polícia Civil”, pontuou. Eles tentam reverter a decisão.

Fonte: G1

SEMA realiza capacitação e implantação assistida do Sinaflor no Maranhão

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), juntamente com o IBAMA, realiza capacitação e implantação assistida do Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor).
A capacitação acontecerá de 04 a 06 de agosto, no auditório do anexo da Secretaria, e contará com a participação de técnicos da SEMA e do IBAMA. Sendo que dia 06/08 acontecerá um workshop voltado exclusivamente para o setor produtivo, ou seja, empreendedores e responsáveis técnicos com atuação no Estado. Estes podem fazer sua inscrição pelo e-mail secadjrecursosambientais.sema@gmail.com, até o dia 04 de agosto, limitadas a 30 vagas.
Já no período de 11 a 15 de agosto será a implantação assistida, onde acontecerá a realização de todo o fluxo operacional do sistema. Nestas datas, além dos técnicos, ainda, participarão responsáveis por 05 projetos de diferentes tipologias (PMFS, Uso alternativo etc) para fins de lançamento e realização de todo o fluxo operacional do sistema, culminando com a emissão das autorizações de exploração florestal.
Os Responsáveis Técnicos e Empreendedores dos projetos selecionados serão convocados para cadastrarem seus empreendimentos e projetos no Sinaflor de forma assistida por técnicos do Ibama e SEMA, durante o período da implantação assistida.
 A emissão das autorizações de uso dos recursos florestais no Sinaflor será feita pela autoridade do órgão estadual de meio ambiente ao final da análise e homologação dos projetos. Os projetos não selecionados para a implantação assistida seguirão o fluxo processual já existente dentro do órgão ambiental, até que seja definida data para implantação oficial do sistema Sinaflor em todo o estado.
É fundamental contar com um sistema como o Sinaflor, que permite o registro completo das informações relacionadas às autorizações de uso da flora, das áreas objeto de recuperação ambiental, do fluxo de recursos florestais, que vinculadas aos dados cadastrais dos empreendedores constantes do Cadastro Técnico Federal (CTF), possibilita a elaboração de diagnósticos do setor e a aplicação de critérios de malha, visando tornar mais efetivo o trabalho da fiscalização, assim promover o fortalecimento institucional do IBAMA e dos demais entes do Sisnama relacionados à gestão florestal.

Ascom

Mesmo impedido pela justiça, Ricardo Archer afirma que será candidato a deputado federal

Na semana passada o empresário Ricardo Archer participou (via telefone) do Programa do Povo, apresentado pelo radialista Daniel Sousa, na rádio eldorado AM. O ex-prefeito de Codó foi questionado se tem intenções de candidatasse nas próximas eleições. Archer afirmou que atualmente pode e pretende disputar o cargo de deputado federal com o apoio de Biné Figueiredo.
“Hoje eu posso ser candidato, e eu pretendo ser candidato se o partido me der a oportunidade, nós estamos esperando a lei ser definida né, porque ninguém sabe como vai ficar essa lei eleitoral e a partir daí nós vamos partir para o trabalho, eu pretendo ser deputado federal pra poder defender nosso povo, o povo de Codó que está sendo tão massacrado, tão maltratado”, afirmou.
Impedimento da justiça
Apesar de confirmar sua pré-candidatura a deputado federal, Ricardo Archer está impedido pela justiça, pois o ex-prefeito teve suas contas reprovadas nos Tribunais de Contas Estadual e da União, bem como na Câmara de Vereadores. Fato que o impede de disputar qualquer cargo eletivo nos próximos anos, de acordo com a lei da Ficha Limpa.
O julgamento que condenou Ricardo Archer foi finalizado em 2011, portanto, mesmo que quisesse, não pode ser disputar nenhum cargo público até o final de 2025, pois além de ter tido os direitos políticos suspensos por seis anos (esse prazo finaliza no dia 25/10/2017), terá que cumprir mais oito anos de suspensão de acordo com a lei 9.881/2013 (já esse prazo deve iniciar somente no dia 26/10/2017 e finaliza no dia 25/10/2025), totalizando 14 anos de cassação dos direitos políticos (reveja a matéria completa clicando aqui).
Em 2011, Ricardo Archer foi condenado por irregularidades na aplicação de verbas federais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério – Fundef e do Programa Nacional de Alimentação Escolar – Pnae, transferidos ao Município de Codó/MA, entre os anos de 2001 e 2004.

TFD – Codoense reclama de “Kombi Velha” que leva os doentes para São Luís

Segundo o site da ONG INSTITUTO ONCOGUIA, o TFD (Tratamento Fora de Domicílio) é um benefício que os usuários do Sistema Único de Saúde podem receber que consiste na assistência integral à saúde, incluindo o acesso de pacientes residentes em um determinado Estado a serviços assistenciais localizados em Municípios do mesmo Estado ou de Estados diferentes, quando esgotados todos os meios de tratamento e/ou realização de exame auxiliar diagnóstico terapêutico no local de residência (Município/Estado) do paciente e desde que o local indicado possua o tratamento mais adequado à resolução de seu problema ou haja condições de cura total ou parcial.
Problemas em Codó
No município de Codó muitos pacientes estão tendo problemas para ter acesso ao benefício do TFD desde que o prefeito Francisco Nagib assumiu o comando da prefeitura no dia 01 de janeiro desde ano.
Esta semana a mãe de uma criança que tem problemas de saúde fez um desabafo em um grupo de WhatsApp lamentando a forma como os pacientes e seus acompanhantes estão sendo tratados pelo poder público municipal. Ela relatou que o gestor determinou que o transporte dos codoenses, que se deslocam para a capital São Luís, fosse feita em uma Kombi velha e quente.
Veja o relato na integra: