Mãe acusa hospital de negligência após bebê nascer morto em Caxias

Um bebê nasceu morto, aos nove meses de gestação, na Maternidade Carmosina Coutinho, em Caxias, no interior do Maranhão. O caso ocorreu neste domingo (08) e deixou uma família revoltada. De acordo com a mãe da criança, identificada como Laís Rodrigues, 19 anos, houve demora no atendimento e ela acusa que o hospital foi negligente.

“Cheguei aqui na Carmosina por volta das 2h da manhã, sentindo muitas dores. Fizeram o toque e eu só tinha dilatado 1cm. Falaram que o hospital só internava se tivesse pelo menos com 3cm de dilatação. Mandaram eu voltar pra casa, falei que não ia voltar. Disseram que eu e minha mãe deveríamos ficar no corredor”, relatou a mãe.

Bebê nasceu morto após demora no atendimento médico em hospital de Caxias (foto: arquivo pessoal)

Mesmo sentindo fortes dores, a mãe relata que os médicos alegavam que ela não tinha dilatação suficiente e por esse motivo não estava pronta para iniciar o trabalho de parto. Ela afirma que ficou três dias esperando nos corredores do hospital até que fosse atendida.

“Sei que nisso a gente ficou aqui uns três dias sem atendimento médico. Quando eles resolveram tirar minha filha ela já estava morta. E não foi só eu que estava nesse sofrimento. Tinha muitas mulheres, inclusive os bebês delas são não morreu porque Deus não deixou”, disse Laís Rodrigues.

Além da demora no atendimento e ter que esperar por cerca de três dias nos corredores do Carmosina Coutinho, a mulher alega que foi informada que o local estava sem material para realizar a cesárea. Ela afirma que houve negligência médica e está revoltada com o ocorrido.

“Quando foi pra fazer minha cesárea eles falaram que o hospital estava sem matérias, mas quando foi umas 3h da manhã chegou duas caixas pronta com o material que era uma pra mim e outa pra outra paciente que estava também sentido muito dor. A gente enfrenta imprudência desses médicos, quantas crianças não podem vim a óbito nessa maternidade? Negligência total desses médicos”, lamentou a jovem.

Imagem mostra Laís e uma amiga esperando por atendimento no corredor do hospital (foto: arquivo pessoal)

A assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Caxias foi procurada, mas não se manifestou até o fechamento desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *