Internauta afirma que terá que comprar receituário para poder ser atendido no CAM

O sistema de saúde de Codó está passando por momentos obscuros, a cada dia cresce o número de pessoas que reclamam do atendimento e da precariedade do Hospital Geral Municipal (HGM). A situação se repete nos pontos de saúde, que desde o início de janeiro, não possuem médicos suficientes para realizar os atendimentos, falta medicamentos e até mesmo um simples receituário. É o que denunciou um internauta, que usou seu perfil no Facebook para reclamar da falta de receituário no Centro de Atendimento Médico (CAM), o jovem afirma que terá que tirar dinheiro do próprio bolso para poder comprar o papel necessário para receber a receita da médica do posto de saúde.

Como podemos ver na imagem acima, ele reclama também que falta bebedouro no local e que já faz duas semanas que os pacientes são obrigados a conviver com o problema.

Prefeito nega falta de receituário

Entramos em contato com o prefeito Francisco Nagib, que negou a inexistência de receituário no CAM, ele afirma que está usando o material da gestão passada, pois ainda não concluiu o processo licitatório para que seja produzindo o material gráfico da nova gestão.

“Essa informação não procede, pois eu mesmo tive na Cibrazem, lá tem muito bloco de receituário da gestão de Zito, que eu mesmo autorizei ser usado para não estragar, pois ainda não conclui a licitação do material gráfico e seria irresponsabilidade minha jogar fora os blocos de outra gestão”, afirmou Francisco Nagib.