“Hoje eu senti vergonha de fazer parte desse parlamento”, dispara Rodrigo Figueiredo

A polêmica sessão na última terça-feira (31) em que foi apresentado uma representação solicitando o afastamento do presidente da Câmara Municipal de Codó, Expedito Carneiro, continua sendo o principal assunto político discutido no município de Codó.
Hoje traremos o discurso do vereador Rodrigo Figueiredo, que após ser impedido de falar por seus colegas edis, desabafou e disse se sentir envergonhado de fazer parte do parlamento municipal.
“Eu sempre disse que tinha orgulho de participar desse parlamento, mas hoje, durante cinco anos que estou aqui, pela primeira vez hoje eu senti vergonha de fazer parte desse parlamento, por essa ação tão baixa, tão mesquinha, tão pequena, sem motivo nenhum de querer, através de um golpe, cassar o mandato do presidente do poder legislativo”, desabafou Rodrigo Figueiredo.

Mostrando-se indignado com a ação dos vereadores, Rodrigo Figueiredo acusou o prefeito Francisco Nagib e seu pai, Francisco Carlos de Oliveira, de serem responsáveis pela iniciativa de afastar do cargo o presidente da Câmara Municipal de Codó.
“(…) Empresário FC Oliveira, eu não tenho culpa, ninguém tem culpa se o povo de Codó gosta de você. Você é rejeitado pelo povo de Codó. Eu não tenho culpa, você pode ter dinheiro, mais uma coisa você nunca terá a amizade e o apoio do povo de Codó. Porque você é perverso, você é mal”, disse Rodrigo no final do seu pronunciamento.

Por Marco Silva

Nenhum Comentário

  1. É meu amigo vereador que o diga o Saruê, que foi impedido de se candidatar por sua amada vó.A vida é assim mesmo ela da muitas voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *