“Há limites de gastos com pessoal e com reposições de recursos humanos”, pontua Flávio Dino sobre Cadastro de Reserva da PM

“Há limites de gastos com pessoal e com reposições de recursos humanos”, pontua Flávio Dino sobre Cadastro de Reserva da PM.

Nesta semana, o governador Flávio Dino anunciou novas nomeações para as polícias do Maranhão: são 102 para a Polícia Civil e 62 para a Polícia Militar do estado, abrangendo sub judice.

O que geralmente acontece após a divulgação dessas nomeações? Uma enxurrada de xingamentos, agressões e até ameaças de morte ao governador.

“Entendo o desejo de integrantes do cadastro de reserva da PM em serem nomeados. Normal. Contudo, temos leis federais a cumprir. E de nada adianta xingar, agredir ou ameaçar. Aliás, são condutas bem estranhas para quem sonha em ser policial algum dia”, disse Dino.

O governador do Maranhão explicou que há dois parâmetros federais obrigatórios antes da nomeação de cadastro de reserva da Polícia Militar: a Lei de Responsabilidade Fiscal e a recente Lei Complementar 173. Existe limites de gastos com pessoal e com reposições de recursos humanos.

“A cada nomeação de cadastro de reserva da PM recebo centenas de xingamentos e agressões. Agora, até ameaça de morte recebi, que está sendo investigada pela Polícia. Se não cumprem leis e preceitos éticos quando nem são policiais, o que farão com uma arma na mão?”, questionou o governador por meio de suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!