Grupo de Nagib e Zito ganha reforço duplo com família Barros no PDT

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Codó ganhou nesta sexta-feira (24) um reforço em dobro, com a filiação dos irmãos Iêdo e Ildelfonso Barros. Juntos pela primeira vez na legenda, os irmãos estiveram com o presidente do partido e Prefeito de Codó, Francisco Nagib, no ato de filiação, que também contou com as presenças do deputado estadual, Zito Rolim, e o vereador Delegado Rômulo.

Candidato a vice-prefeito na chapa de Zito Rolim nas eleições municipais de 2000, Iêdo Barros retorna a política codoense fortalecido e com vontade renovada de contribuir para as transformações políticas positivas vigentes em Codó. “O desejo de ver Codó continuar sendo representada de forma séria, compromissada e responsável nos fizeram voltar ao processo político. Temos certeza que, apesar do período delicado por que passa o Brasil, a caminhada do PDT para fortalecer Codó e o Maranhão terá continuidade”, colocou Iêdo Barros.

O prefeito Francisco Nagib desejou boas vindas aos novos filiados e falou um pouco sobre a chegada das lideranças ao PDT. “É uma grande satisfação receber os irmãos Barros no PDT, que têm uma aproximação muito calorosa com a nossa população, que são pessoas que sempre acreditaram na cidade, ajudam a economia do município a crescer e que sempre demonstraram determinação, fidelidade e compromisso com todas as comunidades de nosso extenso município de Codó”.

Ascom

6 Comentários

  1. Terminaram de se acabar se alinhando a esse grupo,o que dinheiro não faz nesse mundo!

  2. Devem esta falido. Devido a fabrica de cimento.

  3. Estiveram juntos na eleição passada, porém em partidos diferentes. Não muda nada, eles voltaram em Malgib em 2016.

  4. Nem fede e nem cheiram esses dois, muito fraco, mortos politicamente.

  5. O negócio tá ruim mesmo só por isso esse alarde. É muito sem noção junto. Paga pra ter aliados e ainda faz propaganda.

  6. Meus pêsames aos dois ,pois politicamente maugib não agrega com nada , muito pelo contrario só tira , não é viável pra nenhum candidato a cargo público ter o seu nome vinculado ao do maugib, é suicídio político .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *