Governo faz primeira entrega do Mais Sementes em 2020 a agricultores familiares

Agricultores familiares dos municípios da Grande Ilha foram beneficiados com mais uma entrega do programa Mais Sementes. Nesta terça-feira (3), o Governo do Estado, por meio Secretaria de Estado de Agricultura Pecuária e Pesca (Sagrima), fez a entrega simbólica de mais de uma tonelada de sementes de hortaliças.

A solenidade foi realizada na sede da Sagrima, em São Luís, com a participação de representantes do Governo, secretários de agricultura dos municípios beneficiados e de produtores dos agropolos da Grande Ilha. As sementes serão distribuídas a agricultores dos municípios de São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar, bem como aos escritórios regionais da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp/MA).

O sub-secretário da Sagrima, Sérgio Delmiro, afirmou que a solenidade marca a primeira etapa de entrega das sementes de hortaliças de 2020. “Com essa entrega, estaremos beneficiando cerca de duas mil famílias, com insumos essenciais para o cultivo de hortaliças”, destacou Delmiro.

A presidente da Agerp, Loroana Santana ressaltou que o programa Mais Sementes visa fortalecer a agricultura familiar, apoiando o pequeno agricultor em suas produções. “É mais uma demonstração do compromisso que a nossa gestão tem com a agricultura familiar, auxiliando os agricultores e dando condições para que produzam mais e melhor”, pontuou Santana.

Para o representante da Secretaria de Agricultura de São José de Ribamar, Júlio César, o apoio do Governo é fundamental para a produção dos agricultores familiares. “Essas sementes são os principais insumos para a produção desses trabalhadores; elas agregam mais qualidade aos produtos, fortalecendo a produção agrícola do nosso município”, destacou.

Criado em 2015, o programa Mais Sementes busca garantir a produção local de produtos essenciais para a segurança alimentar dos maranhenses, reforçando o apoio da gestão ao desenvolvimento da agricultura familiar e à redução dos casos de desnutrição no estado.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!