Gerente pede que codoenses não comprem lugares em fila da Caixa Econômica

O Blog do Marco Silva conversou informalmente com o gerente da Caixa Econômica Federal, Ricardo Campos, sobre o esquema de venda de lugares marcados na fila de espera dos clientes que precisam de atendimento presencial na agência em Codó.

Ricardo Campos disse que a Caixa Econômica tem tomado providências para evitar a venda ilegal de lugares marcados. Uma das medidas é colocar as cadeiras somente nas primeiras horas da manhã para que todos que estejam aguardando fiquem sentados nos lugares. Desta forma, segundo o gerente, ninguém consegue guardar e vender mais de uma vaga.

O gerente também revelou que não permite que uma pessoa guarde mais de um lugar. “Sempre que é identificado algum caso os funcionários colocam uma pessoa no lugar que seria vendido por aproveitadores”, explicou.

Mesmo com os esforços, Ricardo Campos reconhece que o problema continua existindo e lamenta os transtornos causados aos clientes da Caixa.

O gerente acredita que a única solução para acabar definitivamente com o comércio ilegal das vagas é simplesmente deixar de comprar. “Sem comprador não terá vendedor. Podemos garantir que todos que procuram nossos serviços são atendidos no mesmo dia. Então não tem necessidade de comprar lugar”, disse.

1 Comentário

  1. So que a caixa desrespeita a legislação que determina o prazo máximo de espera para uma pessoa ser atendida. Não tem sentido, como ocorre, uma pessoa chegar as 10h, horario de abertura do banco, e ser atendido as 16h. As pessoas passam fome na fila de espera na agência e nem sequer a agência oferece água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *