Francisco Nagib anuncia que não vai pagar o salário do mês de abril dos profissionais da educação

O Ministério da Educação, MEC, divulgou por meio da portaria 565/2017  o demonstrativo de ajuste anual da distribuição dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para este ano. Segundo o documento, o Maranhão vai deixar de receber um total de R$ 224.358.795,97.

Em conversa com o Blog, o prefeito de Codó, Francisco Nagib (PDT) se mostrou preocupado com a situação da folha de pagamento da educação do município que, por conta desse corte, ficará inviabilizado o pagamento dos salários dos profissionais da educação do vencimento referente ao mês de abril de 2017. Nagib informou que devido a falta de recursos não terá como pagar o salário dos professores, por exemplo, já que o dinheiro utilizado para pagar a folha é a receita do FUNDEB.
O prefeito afirma que por se tratar de uma medida da União que afeta não só Codó, mas todos os municípios do maranhão, e, inclusive de outros Estados, vai correr atrás junto a Brasília para que o Ministro da Educação, Mendonça Filho encontre outra alternativa de compensação de desse déficit para que os profissionais da rede municipal de ensino de Codó não fiquem sem receber seus respectivos salários.
Segundo a Confederação Nacional dos Municípios, CNM, o ajuste consiste no cálculo da diferença entre o montante da receita transferida ao Fundo e o montante da receita arrecadada em 2016, ou seja, é o acerto entre a receita estimada e a realizada. Além disso, em dezembro do ano passado o Governo repassou um adiantamento dos cursos para os municípios.
Com o corte no repasse de recursos do FUNDEB, Codó vai deixar de receber R$ 3.467.961,74 da receita que seria disponibilizada nos cofres da prefeitura no próximo dia 28 de abril de 2017. Com isso, o saldo que deverá ser disponibilizado para a Prefeitura de Codó, deverá ser de R$ 552.221,29. Em Timbiras, a prefeitura vai deixar de receber R$ 706.984,57. Coroatá perdeu R$ 1.645.962,23. Peritoró vai ficar este mês sem R$ 837.056,84. O município de Caxias vai perder R$ 3.635.935,93.

Fonte: Correio Codoense

Nenhum Comentário

  1. e o dinheiro foi antecipado no mes de Dezembro pq ele não repassou pros professores onde ele botou e outra se ele não paga ele tem que presta muitas coisas com os funcionarios prefeitinho de nada. nos professores vamos logo procurar o ministerio publico pra resolver isso.

  2. falta de compromisso com os proficionais da educaão

Deixe uma resposta para professora Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *