Faculdade de Codó deixa alunos sem se formar por falta de credenciamento no MEC

O sonho de concluir um curso superior virou pesadelo para estudantes de uma faculdade particular no Maranhão.
Na hora de receber o diploma, alunos da Faculdade do Leste Maranhense (Falma) descobriram que a instituição não tem credenciamento do Ministério da Educação.
Alunos que se sentiram prejudicados procuraram o Procon do Maranhão, no município de Codó.
Sem a autorização e o reconhecimento dos cursos junto ao ministério, os diplomas não têm nenhuma validade. Tairinne Morais, chefe do Departamento Jurídico do Procon, relata o que foi constatado na investigação.
Esta semana, o Procon entrou com uma ação na Justiça pedindo a suspensão das atividades da faculdade e a condenação por danos morais coletivos, no valor de R$ 1 milhão.
O diretor da Falma, Vanderly Gomes, confirmou que a faculdade não é credenciada no Ministério da Educação, mas afirmou que a instituição fez parceria com a Uniasselvi, de Santa Catarina, devidamente certificada, para o próximo semestre.
Vanderluy reconhece que os alunos que já se formaram terão que fazer mais disciplinas para se adequar à grade da instituição parceira.
Segundo a advogada do Procon, o diploma não está garantido. Para quem pretende fazer um curso superior, Tairinne orienta que, antes de se matricular, o aluno verifique se a instituição de ensino é credenciada. No site do MEC é possível verificar as instituições de educação superior e cursos cadastrados.

Fonte: John Cutrim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *