EXCLUSIVO – Carnaval de Codó custou R$ 1.162.273,00 e parte dos gastos foram pagos pela FC Oliveira

O carnaval 2017 de Codó foi sem dúvidas um dos mais caros da história do município. No início do mês de março a imprensa divulgou que a prefeitura de Codó firmou contratos com duas empresas para a realização do primeiro carnaval da administração do prefeito Francisco Nagib.

Os contratos foram firmados com as empresas Júlio César Moreira Brito Eireli – ME (Máquina Entretenimento), com sede no município de Petrolina, Pernambuco; e Fabiana Machado Coelho – ME (Teresina Hits Produções & Eventos), de Teresina, Piauí.
O primeiro contrato foi assinado no dia 17 de fevereiro, e custou R$ 393.500,00 (trezentos e noventa e três mil e quinhentos reais) aos cofres públicos. O recurso foi utilizado pela Máquina Entretenimento que se comprometeu a oferecer os serviços de estrutura e organização do Carnaval da cidade.
Já o segundo contrato foi feito por inexigibilidade de licitação e custou R$ 471.000,00 (quatrocentos e setenta e um mil reais) aos cofres do município. O montante foi utilizado pela Teresina Hits Produções & Eventos para contratação das bandas que animaram a festa momesca em Codó.
Somados os dois contratos, ao incrível valor de R$ 864.500,00 (oitocentos e sessenta e quatro mil e quinhentos reais)
Mais dinheiro
Até a data de hoje toda a imprensa maranhense acreditava que realmente o valor gasto pela prefeitura de Codó teria sido mesmo de R$ 864.500,00, o recurso investido na festa foi considerado alto pelo que foi oferecido ao público carnavalesco. No entanto depois de uma pesquisa minuciosa no Diário Oficial do Estado do Maranhão, descobrimos que a empresa LUNA STORE E SERVIÇOS, com sede na cidade de São Luís, conseguiu com o GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO, no dia 21 de dezembro de 2016, a aprovação de um projeto denominado “CODÓ FOLIA 2017”, que deveria ser realizado no município de Codó.

Entramos em contato com o proprietário da empresa que se identificou como sendo Jean Carlos. Ele nos explicou que o projeto que foi aprovado pelo governo do estado teria sido apresentado antes para a industrial Francisco Carlos de Oliveira, que teria se comprometido a financiar a ideia através da LEI DE INSENTIVO À CULTURA. Somente após esse comprometimento o projeto foi apresentado na Secretaria de Estado da Cultura e Turismo do Maranhão e aprovado logo em seguida. O valor do projeto aprovado foi de R$ 297.773,00, que saíram dos cofres da FC Oliveira através de patrocínio e retornaram na sua totalidade por meio da dedução do Imposto de Renda que a indústria codoense paga mensalmente ao Governo do Estado do Maranhão.
Quando será o CODÓ FOLIA 2017
Perguntamos ao empresário quando iria acontecer o CODÓ FOLIA 2017 e fomos informados que o evento já teria acontecido durante o período carnavalesco. Ele nos informou que o recurso foi totalmente gasto no Carnaval de Codó com a contratação das bandas: BRUNO SHINODA, IGOR COSTA e PEPÊ JR. O dinheiro também teria sido usado para pagar parte da produção do evento e algumas das atrações locais. O empresário também nos revelou que o TRIO ELÉTRICO usado uma semana antes para puxar o bloco “ROSAS 2017” teria sido pago pela FC Oliveira através da LEI DE INSENTIVO À CULTURA.

Carnaval de Codó saiu muito caro
Com a descoberta do novo valor que foi gasto pela prefeitura de Codó na realização do carnaval da cidade, o valor chegou a marca de R$ 1.162.273,00 (um milhão, cento e sessenta e dois mil e duzentos e setenta e três reais).
Palavra do prefeito
Entramos em contato com o prefeito Francisco Nagib que nos explicou que todo o processo que resultou no apoio da FC Oliveira ao carnaval da cidade (através da Lei de incentivo à Cultura), foi feito dentro do que determina a lei e é praticado por toda grande empresa brasileira.
Francisco Nagib afirmou que nada foi feito às escondidas, pois as informações estão no Diário Oficial do Estado e a logomarca da FC Oliveira esteve impressa em todo o material de divulgação do carnaval de Codó.