O medo da chamada doença da urina preta tem afastado os consumidores do Mercado do Peixe, em Codó. Após registros da doença também conhecida como Síndrome de Haff em outras regiões do País, os vendedores de Codó também têm sentido esse efeito negativo na procura por peixes, o que tem se refletido em prejuízos e diminuição do poder aquisitivo de quem vende.

Importante destacar que as Autoridades Sanitárias afirmam não existir nenhum caso registrado da doença no Estado do Maranhão, e, portanto, o peixe pode ser consumido sem nenhum problema.

O Empresário Codoense Dr. Guilherme Oliveira teve uma atitude nobre, procurou os vendedores do Mercado do Peixe, e após ouvir seus depoimentos resolveu ajudar, e comprou mais de 200 kg de peixe para doar para a população. Foi uma ação que trouxe benefícios tanto aos vendedores como para quem será beneficiado através da ação do Empresário.

O sentimento é de gratidão, e é fácil notar no rosto dos vendedores, vendedores como Dona Jéssica, que fez questão de dar seu depoimento com palavras de agradecimento à Dr. Guilherme, e foi seguida por Dona Nazaré, e Francisco, ambos vendedores, onde todos disseram estar felizes por essa atitude, nesse momento de dificuldade para todos.

TEXTO ENVIADO PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO