Compositor e poeta Joãozinho Ribeiro declara apoio a Marcio Jerry e Flávio Dino

O compositor e poeta Joãozinho Ribeiro, um dos artistas mais respeitados do Maranhão, acaba de declarar apoio à candidatura a deputado federal de Márcio Jerry e à candidatura a governador de Flávio Dino.

Assista:

Histórico

Joãozinho Ribeiro nasceu em 29 de abril de 1955, na rua 21 de abril no bairro da Coréia em São Luís. Além de sua veia artística, é Técnico da Receita Federal e bacharel em Direito pela Universidade Federal do Maranhão.

À medida que cresceu Joãozinho, crescia o artista. Passou a infância nas ruas e bairros do subúrbio e casarões do Centro histórico embalada pelos apitos da fábrica, que roubavam a mãe operária, para o trabalho.

Nos anos 50-60, já simpatizava com as canções de Ângela Maria, Orlando Silva, Dalva de Oliveira, assim como o ecoar dos tambores nas noites de São João em São Luís, lá pras bandas da Floresta, Matadouro e Monte Castelo, impregnando em si o forte sotaque das zabumbas.

Nos anos 70, no bairro do Desterro sua diversão era dedilhar violões em salões de barbeiros, ouvir vitrolas do baixo meretrício tocando boleros de Waldick Soriano e o reggae jamaicano, em meio a visitas para tias de um velho casarão da rua Afonso Pena, em tempos de ladainha e novenas, acompanhadas por músicos do antigo jazz e queimações de palhinha.

Nos anos 80, o Maranhão viveu um tempo das jornadas em super 8, dos protestos e das passeatas estudantis, nesse período Joãozinho venceu em 2º lugar o I Festival de Músicos Universitários o Maranhão, além de participar de inúmeros espetáculos musicais e teatrais.

Em sua ampla capacidade criativa que abrange diversos gêneros musicais, Joãozinho tem mais de oitenta composições gravadas por significativos nomes da música popular maranhense, tais como: Gaiola por Claúdio Pinheiro, Erva Santa por Beto Pereira, Asas da Paixão por Rosa Reis, Coisas que Acredito por Anna Claudia, Saiba Rapaz por Josias Sobrinho, Milhões de Uns, por Célia Maria.

Em 2003, Joãozinho Ribeiro teve mérito a três categorias (Melhor Show, Destaque Produção, Melhor Violonista), do Prêmio Rádio Universidade, através do circuito musical “Samba da Minha Terra”. Em 2004, esteve à frente do projeto “Serenata dos Amores”, proposta musical de revitalização ao bairro do Desterro. No mesmo bairro atua também como coordenador do “Seminário de Desenvolvimento Territorial Sustentável – Desterro, Portinho e Praia Grande”, entre outras, atividades políticas e culturais. (IMirante)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!