CAXIAS: viúva de Marielle Franco estará pela primeira vez no Maranhão

Mônica Benício, viúva da ex-vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, estará pela primeira vez no Maranhão na próxima sexta-feira (26) em Caxias. Ela vai participar do I Seminário Juntos Por Elas, que vai acontecer no auditório da UniFacema.

A secretária Municipal de Políticas Para as Mulheres, Aureamelia Soares, disse que o objetivo do evento é discutir políticas de combate aos casos de agressão contra as mulheres. Ela define esse tipo de crime como um problema social e de saúde pública.

“A violência contra a mulher é um problema social e de saúde pública que atinge todas as etnias, religiões, escolaridade e classes sociais. É uma violação de direitos humanos e liberdades fundamentais. Por isso este tipo de violência não pode ser ignorado ou disfarçado. Precisamos falar às claras sobre, logo isso mata todos os dias nossas mulheres. Precisamos gritar alto: Parem de nos matar! 26 de abril, esse será um dia de luta”, disse a secretária.

Veja abaixo outras palestrantes que já estão confirmadas para o evento:

Aureamelia Soares informou que as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na sede da Secretaria Municipal de Políticas Para as Mulheres, das 8h às 13h, e com as alunas do 8° período UniFacema, alunos da FAI e UEMA. Vagas Limitadas.

7 Comentários

  1. Pqp, que porcaria hein, mais uma da turma do vitimismo. Pararam de falar em quem matou mariele. . . Pq descobriram que o suspeito de ser mandante era parceiro politico dessa turma sem vergonha do psol. Ai viram que nao tinha como colocar mais na conta do presidente. . .

    • Grande….. essa mulher vir, tragam alguém da área do direito para informar as pessoas dos seus direitos e deveres que é muito mais proveitoso

  2. O PROBLEMA ESTA NO QUE O PT IMPLANTOU NAS ESCOLA, É SÓ VER COMO ERA AS ESCOLA ANTES DO PT, E COMO ESTA HOJE PÓS PTTRALHAS. A BASE É A FAMILIA E ESSA MULHER AI NÃO REPRESENTA FAMÍLIA.

  3. Vendo os tais comentários “julgativos”, só creio que são pessoas que não pensam em pessoas. Será que viram que entre palestrantes têm pessoas do jurídico? Que entre as palestrantes todas vêm de família SIM? Que a questão não é partido político brasileiro sim a Defesa da mulher que em sua família e laços afetivos há sua mãe, avó, tia, fazer loja, irmã, amiga, madrinha, e ainda, entre elas há as que nem têm como se defender, a exemplo de cadeirantes?
    Façam-me um favor se alguém que comentou se diz cristão, viva o evangelho e estude a passagem que Jesus escreveu no chão os pecados de cada um que estava ali julgando uma mulher prostituta que teve a salvação. Sendo que nenhum de nós podemos garantir que, somos da e/ou viremos mais vezes para purificação de nossas faltas, tipo essa de vim com a esdrúxula coragem de falar coisas sem noção.
    Sim, que venham para nossa cidade vão para todo o mundo pessoas que querem a defesa dos menos favorecidos, dos marginalizados e que a Lei é lenta e/ou falha.
    Dona Maria que vende bolo, Sra. Antônia que varre a rua, Sta. Luzia que estuda o ensino médio, você entende um pouco de violência contra a mulher? Sim, pois fale e não se importe se você é jurista, doutora, considerada pelos fanáticos do julgamento como não sendo da família. É sua voz, é sua segurança, é sua liberdade!

  4. Viuva kkkkkkkkkkk, tenho mais o que fazer.

  5. Só tem direitos, cadê os deveres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *