Carlinhos Borba registra candidatura e declara ter mais de R$ 1 milhão em depositado bancário

O candidato a prefeito de Timbiras pelo partido Republicanos, Carlinhos Borba, registrou neste sábado (26) sua candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e declarou um patrimônio de R$ 1.893.132,00. Pela relação de bens cadastrada na Justiça Eleitoral, ele afirma ter um veículo de R$ 70 mil, R$ 197.932,00 em fundos e aplicações na Caixa Econômica, além de R$ 1.073.000,00 depositados em conta de sua titularidade.

Na declaração de bens também constam vários imóveis localizados em São Luís, Timbiras e Codó, avaliados em R$ 552.200,00. O candidato a vice-prefeito de Carlinhos Borba é Chiquinho do Eufrásio, que declarou não possuir bens em seu nome.

4 Comentários

  1. A ignorância deste blogueiro é algo que passa dos limites… Qual a finalidade de expôr o patrimônio alheio? Já pensou na possibilidade de um meliante atentar contra estas pessoas?

    Quem deseja saber o patrimônio dos candidatos, que busque as informações no TSE.

    Agora me surpreende você não divulgar o patrimônio do Zito Rolim, que empresário e político, declarou valor parecido ao do Araújo Neto, omitindo as suas fazendas.

    Para de imparcialidade, e se não tem matéria, não prejudica os outros.

    • Rerratificação:

      Para de PARCIALIDADE

      • Mas é muita estupidez do camarada que faz um comentário desses. O patrimônio dos candidatos é asunto de interesse público. Quando o candidato registra a candidatura ele já está autorizando a divulgação.

        • Janaína,

          A impossibilidade de interpretar uma resposta é a estupidez de alguém.

          Quando um candidato declara bens, não significa que “qualquer um” esteja autorizado a DIVULGAR seus dados em sites terceiros, ou seja, diferente do site do TSE.

          A consulta pública deve ser realizada no site do governo, não em blogs. Busque ler a lei 9.504/97 e entenda.

          Por qual motivo não é divulgado o plano de governo dos candidatos? Isso sim é relevante!

          Mas infelizmente existe a “cultura do ti-ti-ti”, gerar assuntos polêmicos e sem relevância ao invés de conteúdo que agregará algo ao processo eleitoral.

          Sem mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!