CAOS NA UPA DE CODÓ: Codoense reclama da falta de médicos

De local recorde em elogios para um lugar campeão de reclamações, assim se transformou a Unidade de Pronto Atendimento de Codó (UPA 24 HORAS). A mais recente aconteceu no final da noite deste domingo (25), por volta das 23h30, quando uma mulher (que pediu para não ser identificada) procurou a unidade de “saúde” em busca de atendimento para a sua mãe.

A codoense relata que sua mãe estava se reclamando de tontura, pressão alta e vomitava com frequência. No entanto não foi atendida por um médico porque simplesmente eles não estavam no local. Ela relata que após quase 40 minutos de espera e vendo a situação da sua mãe, teve que tomar uma atitude e gritou alto com uma funcionária do local exigindo o atendimento.

“Minha mãe estava muito ruim, passando mal, e não tinha nenhum médico disponível. Aí eu briguei e comecei a falar alto, aí a moça que trabalha aqui me chamou e disse que só tinha uma médica e que no momento ela estava fazendo um procedimento”, relatou.

Apesar da demora, a codoense relata que apenas quatro pacientes aguardavam atendimento. Sua mãe somente foi atendida quase uma hora após chegar no local.

Caos na UPA

A situação caótica em que se encontra a unidade somente começou a se instalar após a nomeação de Luís Henrique como diretor da UPA, em agosto de 2017. O ex-dono de uma locadora de filmes, tem demonstrado ser um péssimo administrador de hospital.

Luís Henrique acumula uma enxurrada de reclamações dos pacientes e funcionários do local, que alegam estarem sendo perseguidos pelo gestor. O diretor estaria forçando uma demissão de todos aqueles que foram indicados pelo ex-vereador Pedro Belo.

“Infelizmente as pessoas estão trabalhando com medo, pois a perseguição tem sido muito grande. Ele está fazendo de tudo para que a pessoa peça demissão e assim consiga colocar pessoas mais próximas dele”, relatou uma funcionária que tem medo de se identificar.

Além da perseguição, o diretor tem se mostrado ineficiente na gestão da UPA. É constante a falta de medicamentos, como soros e uma simples dipirona.

O diretor também mandou tirar o ar condicionado e aparelho de TV da sala de espera, gerando uma série de reclamações daqueles que precisam aguardar os pacientes serem atendidos.

Por Marco Silva

8 Comentários

  1. Senhores secretários. O povo codoense está sofrendo, está clamando , está pedindo socorro. Sou Flávio Dino e espero que toda a cidade de Codó seja , mas vejamos onde estamos pecando . Vamos zelar pela cidade, manter médicos e dignidade dentro de uma unidade de saúde , que só quem usa são aqueles que realmente precisam . Quem deveria estar á frente , é alguém que realmente seja do povo , que realmente saiba as necessidades da população, assim como nosso ex diretor se comportava . Estou aqui representando o povo , devemos ouvir a população, pois quem clama são eles! Será que foi um decisão coerente? Sera que o povo está feliz ? Será que tudo isso que a população está sofrendo na Upa de Codó, vai refletir de forma positiva para o nosso governador? Não mude o que era certo! Apelo de Codó! A sensação do certo é bem melhor , e o duvidoso traz insegurança e falta de respeito para àqueles que confiam em que tá na frente de uma unidade como a Upa . O povo quer e clama pelo o que faz pra nós mesmos. Alguém que realmente goste do que faça! Estamos perto da eleição, e eu particularmente espero a REELEIÇÃO do governador Flávio Dino.
    Abraços , uma cidadã codoense.

  2. Cara nao tem nada na upa cara eles bloqueia ate Medicação tem a Medicação eles falam que nao tem tem um Coordenador de enfermagem Chato ninquem ajuda mais ninquem na upa cara se acabou

  3. A nossa UPA é tipo 2. Lá deve ter 5 médicos diariamente.
    A diária de um médico está em torno de R $ 2.500,00.
    30 dias vezes 5 médicos dá 150 diárias mensal.

  4. A UPA CODÓ nunca mais foi a mesma, desde a saída do ex-diretor administrativo Ricardo Lima. Era uma unidade de saúde onde tudo funcionava, o atendimento era de qualidade, os médicos eram proibidos de se ausentarem da unidade, não faltava medicamentos, a limpeza da unidade era impecável, todos os funcionários eram tratados muito bem pelo diretor, onde todos tinham a carteira de trabalho assinada, recebiam os seus salários em dia, e por aí vai… Quantas saudades desta época!

  5. Sr.Marcos Silva VC DEVERIA INVESTIGAR O CASO COMO ELE REALMENTE ACONTECEU, ESSE É O PAPEL DE UM PROFISSIONAL.
    PORQUE ELE NÃO ACONTECEU REALMENTE COMO ESSA SENHORA ESTÁ RELATANDO AO SEU BLOG. ALGUEM

  6. A Upa Tem nem Remédios mais temos que ir pra timbiras agora

    • Eu tenho certeza que a UPA tem remédio, porque senão tivesse ela já teria fechado as portas, o problema é a grande demanda de pacientes que a Unidade está recebendo no momento porque o HGM não recebe mas esses pacientes aí desse jeito sobrecarrega a UPA só que as pessoas não querem saber, saem falando que a UPA não tem remédio. As pessoas não querem mais procurar um posto de saúde que serve justamente para essas pequenas causas. A UPA é urgência e emergência.

Deixe uma resposta para Helio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!