Prefeitura reconhece erro e manda construir rampa do outro lado do canteiro central da avenida Augusto Teixeira

A cerca de um mês, no dia 30 de outubro, publicamos uma matéria mostrando que a Prefeitura de Codó havia errado ao construir uma rampa para deficientes físicos em apenas um dos lados da avenida Augusto Teixeira, próximo ao prédio da antiga SAMEC.
Prefeitura de Codó havia construído rampa em apenas um dos lados do canteiro central da avenida Augusto Teixeira
A falha foi motivo de piada nas redes sócias, pois o outro lado do canteiro é muito alto e a travessia se tornava praticamente impossível para quem usa cadeira de rodas.
Em um ato de humildade, o prefeito Francisco Nagib determinou que sua equipe de governo reparasse o erro e construísse a rampa de acessibilidade do outro lado do canteiro. O serviço está praticamente finalizado, faltando apenas a sinalização correta do local.
Erro foi corrigido após publicação de uma matéria no blog do Marco Silva

VEJA TAMBÉM OUTRAS MATÉRIAS

1 comentário

  1. Continua errada, pois não rebaixaram a calçada na área de circulação de pedestres, pior que em Codó, principalmente na Rua Afonso Pena está cheio de rampas construídas de forma irregular que em vez de dar acesso, poderão causar acidentes, na cidade não há fiscalização do CREA ou órgãos competentes, pior que não podemos nem chamar a prefeitura para fiscalizar, pois os mesmos não sabem construir!
    ABNT/NBR 9050- Acessibilidade:
    => 6.12.7.3 Rebaixamento de calçadas
    Os rebaixamentos de calçadas devem ser construídos na direção do fluxo da travessia de pedestres.
    A inclinação deve ser constante e não superior a 8,33 % (1:12) no sentido longitudinal da rampa central e na rampa das abas laterais. A largura mínima do rebaixamento é de 1,50 m. O rebaixamento não pode diminuir a faixa livre de circulação, de no mínimo 1,20 m, da calçada, conforme Figura 93.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *