Mulher mata marido a facadas após sofrer agressão por 12 anos

Mulher alega que sofria constantes agressões do marido (Foto: divulgação)

Um homem foi morto a facadas pela mulher em Valparaíso (GO) na noite do último domingo (17/6) após uma briga entre o casal. Com dois golpes, uma na altura do peito e outro nas costas, Dayane Cardoso da Silva, 32 anos, esfaqueou Francisco Carlos Ferreira dos Santos, 34, que morreu momentos após ser socorrido. O casal tem dois filhos, de 12 e de 10 anos.

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) informou que, segundo versão de Dayane, o casal começou uma discussão e no momento em que Francisco agrediu a mulher. A filha estava no local e foi tirar satisfação com o pai, que teria começado a enforcar a menina. No mesmo instante, Dayane pegou uma faca e golpeou o homem. Ao ver que o marido estava sangrando, foi pedir ajuda. 

Crime aconteceu dentro da casa do casal (Foto: divulgação)

Francisco foi levado ao Hospital do Céu Azul e Dayane estava andando pela rua quando foi abordada pela Polícia Militar e levada à 2ª Delegacia do Valparaíso, que investiga o crime em sigilo. Durante o registro do boletim de ocorrência os agentes receberam a informação de que Francisco havia falecido.

Ainda de acordo com a Polícia Civil do estado, a mulher disse que convivia com Francisco há 18 anos e que há 12 vinha sofrendo agressões físicas. Os dois são naturais do município de Codó, no Estado do Maranhão, e se conheceram quando ela tinha apenas 14 anos, e começaram a viver juntos. 

A mulher admitiu que nunca denunciou as agressões por medo de Francisco e para não deixar os filhos serem criados sem a presença do pai. Nenhum dos dois tinha passagem pela polícia. Dayane responderá por homicídio qualificado.

O Conselho Tutelar de Valparaíso ficará responsável pelas crianças. O Correio tentou entrar em contato com a instituição para saber se já foram localizados parentes dos irmãos, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Com informações do site Correio Braziliense

BOMBA! – Vereador demite assessora que se posicionou contra o afastamento de Expedito

Nesta quarta-feira (20) o vereador Ivan do Naby (PTC) demitiu sua assessora parlamentar que havia se manifestado contraria a tentativa de afastar o presidente da Câmara Municipal de Codó, Expedito Carneiro. A profissional disse que os vereadores não estavam preocupados com o bem-estar da população e sim com o afastamento do chefe do poder legislativo codoense.

“Na época eu falei que os vereadores estão mais preocupados em discutir sobre o afastamento do presidente do que lutar pelo bem-estar do povo codoense. Depois disso ele procurava sempre desculpas para me tirar e sem coragem não fez, pois não sabia o que dizer a família que tanto o ajudou. Agora, devido eu está ajudando a Natália que estava precisando de ajuda na secretária e eu solidariamente disse que ajudaria, ele se aproveitou da situação pra dizer que me demitiu porque eu estava trabalhando pro Expedito”, comentou a ex-assessora.

A jovem, identificada como Raiany Silva, chama o vereador de covarde e disse que ele não teve coragem de demiti-la pessoalmente.

“Ele foi covarde, pois se queria demitir tinha chamado para conversar e dizer os motivos da demissão e não mandar os outros entregaram a carta. Não lamento pela perda do emprego, pois com saúde e persistência tudo se consegue. O que mais me doeu foi a falta de consideração dele e a covardia de não olhar na minha cara e falar sobre a demissão, mandando os outros me falarem, porque não foi homem de olhar na minha cara”, disse.

A servidora também lamenta que o vereador não tenha tido consideração por sua família. Ela disse que foi pega de surpresa e que ficou triste por ver que o parlamentar, que era seu amigo, tenha sido corrompido pela política.

“Vereador covarde, que morou durante anos, assim como dois irmãos, na casa dos meus pais, onde eles o ajudaram na campanha do vereador, pegando sol e poeira. Meu pai emprestava dinheiro com a esperança dele ganhar a eleição em troca de um emprego. As amizades de muitos anos se rompeu devido a política, algo que passa então não vale a pena, pois amizade tem mais valor e não preço. Estou decepcionada em ver como a política corrompeu ele”, lamentou.

O outro lado

Entramos em contato com o vereador Ivan do Naby. No entanto, nossas mensagens não foram respondidas até o fechamento desta matéria.

Servidores da Saúde pretendem parar as atividades após serem vítimas de mais um calote

Nesta terça-feira (19), representantes do Sindsaúde-MA, Sindicato dos Enfermeiros- SEEMA e Sindsaude de Imperatriz participaram de uma audiência no Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), em São luís, para tratar do pagamento das verbas rescisórias do contrato do Instituto Bio Saúde. Representantes da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH) também estiveram presentes.

Audiência foi realizada n0 Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), em São Luís (Foto: Sindsaúde-MA)

A advogada da Bio Saúde informou que as atividades foram encerradas totalmente no Estado do Maranhão e que as verbas rescisórias deverão ser pagas pela EMSERH com o saldo restante do contrato. No entanto, os representantes da EMSERH informaram que a empresa pública nada deve a Bio Saúde, que teriam repassado tudo que foi pactuado pelos serviços prestados e ainda assim o Instituto não pagou os encargos sociais dos trabalhadores e nem efetuou os depósitos do FGTS.

Segundo a Sindsaúde-MA, a procuradora do trabalho orientou que os sindicatos mobilizem os trabalhadores para cobrança judicial das verbas rescisórias e FGTS decorrente do período de trabalho realizado desde 1° de abril de 2017.

Alguns dos servidores que participaram da audiência na capital maranhense (Foto: divulgação)

Paralisação

O Instituto Bio Saúde é a segunda empresa a dar calote nos funcionários terceirizados de hospitais e UPAs do Maranhão. Em 2016, o Instituto Corpore também encerrou as atividades no Estado após não pagar salários e os direitos trabalhistas dos servidores e ainda ficou devendo vários fornecedores das unidades de saúde.

Diante dos dois calotes sofridos, servidores dos Hospitais Macrorregionais de Coroatá e Caxias, das UPAs de Timon, Codó e Coroatá, dos Hospitais Gerais de Alto Alegre do Maranhão e Peritoró, e dos demais locais que foram administrados pelos dois Institutos, pretendem realizar uma manifestação e paralisação das atividades até que o Governo do Maranhão tome uma providência sobre o caso.

O blog do Marco Silva não foi informado sobre a data e nem por quanto tempo pretendem realizar o manifesto.

PROMOÇÃO – Bolas da marca 81 por apenas R$ 80 na Impacto Calçados

Aprimore suas habilidades e dribles e domine as quadras e campos de futebol com as bolas profissionais da marca 81. Fabricada pela Dalponte, ela possui tamanho e peso oficiais de acordo com a CBFS – FIFA.

Na Impacto Calçados você vai encontrar bolas da 81 por apenas R$ 80. Preço amador por um produto profissional. Aproveite!

Faça uma visita a Impacto Calçados, que fica localizada na Praça Naby Salém, no Centro de Codó. Telefone (99) 3661-1226 ou 3661-2133.

SEMA realiza reunião de mobilização para formação de Conselho Consultivo da APA do Itapiracó

Complexo Ambiental da APA do Itapiracó (Foto: divulgação)

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) realiza, dia 26 de junho às 14h, no auditório da Faculdade Pitágoras (Turu), a I Reunião de Mobilização para Formação do Conselho Consultivo da Área de Proteção Ambiental do Itapiracó.

O momento é aberto à sociedade civil organizada, o setor privado, o setor público e a comunidade em geral. Não ocasião, serão discutidos os seguintes temas: Unidades de Conservação Estaduais do Maranhão na perspectiva do órgão gestor (SEMA-MA); Área de Proteção Ambiental do Itapiracó: Conhecer para Conservar; Conselhos de Unidades de Conservação: Qual seu papel e Como participar?.

O Conselho será um local fundamental para o levantamento das principais problemáticas, buscando as devidas soluções, considerando a presença da população local, dos técnicos e dos profissionais das Universidades.

 

Polícia Civil do Maranhão prende dupla acusada de homicídio na capital

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa – SHPP, prendeu na última terça-feira (19), o indivíduo Raimundo Luís Correa, conhecido por “CARIOCA” e João da Silva, conhecido por “COROA”, em cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela 3ª Vara do Tribunal do Júri.

De acordo com as investigações realizadas pela Delegacia de Homicídios da Área Leste, na noite de Natal (25/06) do ano de 2016, os dois suspeitos mataram Walter Madeira Leite Filho, depois de uma discussão em um bar no bairro do São Raimundo. Ainda com vida, Walter Madeira foi forçado a entrar em um automóvel de propriedade de Raimundo e levado para um matagal na Vila Cascavel, onde foi espancado e morto por golpes de arma branca. Os dois presos ficarão custodiados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Por: Carla Andrade/Ascom-Policia Civil

VÍDEO – Bandido é flagrado praticando furto na Escola Matta Roma

O sistema de videomonitoramento do C.E. Luzenir Matta Roma, em Codó, gravou, na manhã desta quarta-feira (20), a ação de um bandido na área do estacionando da escola. O criminoso foi flagrado praticando o furto de um capacete que estava pendurado em uma motocicleta estacionada no local.

As imagens mostram o jovem cometendo o crime tranquilamente. Fomos informados de que uma cópia do vídeo foi entregue as autoridades policiais, que deverão tentar identificar o criminoso.

Assista:

Foragido da justiça, integrante do PCC é recapturado em Codó

A Polícia Civil de Codó, com o apoio da Polícia Militar, efetuou a prisão de um foragido do sistema prisional. O homem foi identificado como Wemerson Cunha da Silva, popularmente conhecido como Cunha ou Quare, de 29 anos de idade. O criminoso havia sido beneficiado com a saída temporária de Páscoa, no dia 23 de março de 2016.

Uma denúncia anônima foi feita ao delegado Rômulo Vasconcelos, que conseguiu localizar o foragido em uma área que fica entre os bairros São Pedro e São Francisco. O bandido é natural da capital São Luís e possui passagem pelo crime previsto no artigo 157 do Código Penal Brasileiro (assalto mediante a grave ameaça ou violência a vítima) e foi condenado há nove anos de reclusão em regime inicialmente fechado.

Em entrevista à uma emissora de rádio de Codó, o delegado Rômulo Vasconcelos afirmou que Wemerson teria confessado fazer parte do Primeiro Comando da Capital (PCC) do Maranhão. A organização criminosa comanda rebeliões, assaltos, sequestros, assassinatos e narcotráfico no Estado.

O delegado disse ainda que o criminoso é suspeito de ter estuprado uma criança de apenas nove anos de idade. O detento foi apresentado na 4° Delegacia Regional de Codó e será encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas.