Procon/MA determina redução no preço da gasolina em postos de combustíveis

O Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA) realizou nesta sexta-feira (25), em São Luís, uma fiscalização em 12 postos de combustível. A ação se deu após denúncias de consumidores sobre supostos aumentos injustificados nos estabelecimentos.

Para a presidente do Procon/MA, Karen Barros, os consumidores não serão prejudicados, pois a greve dos caminhoneiros não justifica a lei da oferta e da procura. “Não há justificativa para novos aumentos no valor do combustível. Por isso, denuncie esta prática que configura crime contra a ordem econômica de acordo com a lei 12529/11, além de ser uma prática abusiva de acordo com o Art 39, V e X da Lei n 8078/90”, explicou.

Os postos que foram notificados deverão realizar a redução imediata do valor dos combustíveis e justificar os preços praticados em até 10 dias, a contar da data de recebimento da notificação, sob pena de incorrer no crime de desobediência, nos termos do artigo 330, do Código Penal, ficando sujeitos, ainda, às sanções administrativas e civis cabíveis.

Em caso de suspeita de abusividade, o consumidor pode formalizar denúncia por meio do site, aplicativo ou em qualquer unidade física do Procon/MA.

Ascom

Aprovada e sancionada a Lei que reconhece de utilidade pública o Instituto Resgatando Para Cristo

No mês de abril o prefeito de Codó, Francisco Nagib, sancionou a Lei 1.817, de 20 de abril de 2018, que reconhece de utilidade pública municipal o Instituto Resgatando Para Cristo. A nova Lei é fruto do Projeto de Lei Nº 01/2018, de autoria do vereador Pastor Max, que propôs o reconhecimento da instituição ao Executivo.

É imprescindível o reconhecimento desta instituição e também todo nosso apoio a uma instituição que trabalha com todo compromisso e amor ao próximo para resgatar a vida de pessoas com problemas de dependência química. Elaboramos o projeto de Lei e o prefeito Nagib prontamente sancionou a Lei, pois ele sabe da imensurável importância do o Instituto Resgatando Para Cristo para nossa sociedade”, disse o vereador Pastor Max.

Indicações

Nas duas ultimas sessões, o vereador Pastor Max apresentou mais seis indicações solicitando ao Executivo Municipal melhorias para população, principalmente na área da infraestrutura.. Com a Indicação Nº 22/18, o vereador pediu pela reforma, em caráter de urgência, do forro e teto da Escola Santa Filomena. Pela Indicação Nº 23/18, o edil solicitou a recuperação da massa asfáltica das ruas: Osmarino Medeiros, São Sebastião, Teresina e Viana, todas no bairro São Sebastião. O vereador também reivindicou, por meio da Indicação Nº 24/18 pela a pavimentação asfáltica das ruas Afonso Cunha, Rua da Creche, Tancredo Neves, Getúlio Vargas, Alto Bonito, Avenida Rei Salomão e São Lucas.

Com a Indicação Nº 43/18, o vereador Pastor Max solicitou o recapeamento das ruas Rio de janeiro, São Domingos, José Rosa e Santana, no bairro São Francisco. Também solicitou, pela Indicação Nº 44/18, à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Rural, a construção das quadras poliesportivas dos residenciais da Trizidela e do bairro São Pedro. E com a Indicação Nº 45/18 pediu pela reforma urgente das pontes das ruas Bahia, Vieira Gomes e Travessa Bine Figueiredo.

Ascom

Qualidade e profissionalismo é na MUTANTES ACADEMIA

MUTANTES ACADEMIA é um centro de atividade física e bem-estar que tem o compromisso de proporcionar meios eficientes para a melhora da qualidade de vida. Na busca por resultados, oferece infraestrutura, atendimento, conhecimento técnico dos profissionais e assistência de primeira qualidade aos clientes.

Na MUTANTES ACADEMIA o codoense vai encontrar aula de aeróbica, aula de step, funcional, musculação e uma nutricionista.

Localização: Rua Rio Grande do Norte, número 1757, próximo ao prédio da antiga SAMEC.

Telefone/WhatsApp: (86) 99474 0673

‘Vai correr sangue’, diz líder grevista sobre Exército tirar caminhoneiros das rodovias

O presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), José da Fonseca Lopes, afirmou nesta sexta-feira (25) que o acordo firmado por outras entidades com o governo não conseguirá acabar com a paralisação e que “pode correr sangue”, a depender do emprego de força policial. “Pode parar [a paralisação] se vier uma força policial muito forte para cima. […] Ninguém vai conseguir tirar o caminhoneiro. Vai correr sangue nisso aí”, disse à reportagem.

Questionado sobre a informação de que o governo pretende usar as Forças Armadas para liberar estradas se caminhoneiros não cederem, Fonseca disse que será “uma aberração”. “O caminhoneiro é uma pessoa rude, uma pessoa simples. Quando ele entra numa briga, é difícil de tirar ele dessa briga”, disse. “Então isso pode criar sérios transtornos. Espero que não. Eu vou fazer o que eu posso para não acontecer isso.”

Fonseca afirmou que a paralisação dos caminhoneiros, que ele não classifica como greve, “chega em determinado ponto que começa a insuflar, vem gente de tudo que é lado”. 

O presidente da Abcam deixou a reunião com o governo, nesta quinta-feira (24), antes do fim e afirmou que não firmaria acordo com o Palácio do Planalto. Ele afirmou que o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) disse, na ocasião, que não haveria emprego das Forças Armadas.

A associação divulgou nota na qual repudia o acordo firmado com outras entidades e diz que continuará a exigir que o governo zere a alíquota de PIS/Cofins sobre o diesel.

Leia a nota na íntegra

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros – Abcam, juntamente com suas cinco Federações filiadas, repudia o acordo realizado ontem entre Governo Federal e as outras entidades representativas do transporte rodoviário. Ao contrário do que foi dito, a Abcam tem representação legitimada pela categoria de transportadores autônomos do país, com cerca de 600 mil caminhoneiros filiados em todo o território nacional. Inclusive possui assento no Fórum do Transporte de Cargas, do Ministério dos Transportes e também é entidade filiada à Confederação Nacional do Transporte.

Portanto, como representantes dos caminhoneiros autônomos, emitimos em outubro de 2017, um oficio ao presidente Michel Temer a fim de apresentar ao governo a necessidade as alíquotas incidentes no valor do óleo diesel, um dos principais problemas para a categoria, já que o combustível representa cerca de 42% do custo do transportador.

Sem qualquer retorno do Governo, a Abcam reiterou solicitação no dia 14 de maio deste ano, exigindo, em caráter de urgência, uma discussão sobre o assunto. Foi informado ao Governo que uma paralisação da categoria poderia surgir e que era preciso o Governo se manifestar.

A Abcam aguardou até o final da semana, dia 18 de maio, um posicionamento do Governo. Sem respostas, a entidade iniciou o processo de mobilização da categoria por meio de suas lideranças e redes sociais. Para aqueles que não acreditavam na força do movimento, os últimos cinco dias de paralisações demonstram a força da categoria.

Ao contrário de outras entidades que se dizem representantes da categoria, a Abcam, não trairá os caminhoneiros. Continuaremos firmes com pedido inicial: isenção da alíquota PIS/Cofins sobre o diesel, publicada no Diário Oficial da União.

A Abcam continua cumprindo seu papel de representação dos caminhoneiros perante o Congresso Nacional e as instâncias governamentais. Agora, deixaremos a resposta para o Governo nas mãos dos caminhoneiros. Se eles acham que a proposta apresentada pelo Governo é justa, que voltem para suas casas. Mas se consideram que o Governo não atendeu às suas necessidades, que permaneçam firmes!

José da Fonseca Lopes

Presidente da ABCAM

Com informações do site Gazeta do Povo

CASO RAIMUNDÃO – Vídeos inéditos mostram tensão durante as negociações

O blog do Marco Silva acompanhou de perto as negociações para libertar uma mulher e duas crianças que estavam sendo mantidas reféns por um homem identificado como Raimundo Nonato Ferreira de Morais, popularmente conhecido como Raimundão, de 28 anos. Foram cerca de seis horas de diálogo que envolveu os delegados Rômulo Vasconcelos e Zilmar Santana, além do advogado Yure Corrêa e do Tenente-coronel Jurandir Braga. O caso aconteceu na rua Nossa Senhora Aparecida, bairro São Raimundo, em Codó.

A primeira parte das negociações foram conduzidas pelo delegado Rômulo Vasconcelos que tentou de todas as formas fazer com que Raimundão libertasse os reféns e se entregasse. O criminoso fez várias exigências, entre elas a presença do advogado Yure Corrêa, que também tentou convencê-lo da ideia, porém também não obteve sucesso.

Cerca de 40 minutos de negociações foram gravadas por nossa equipe de reportagem. As imagens mostram o clima tenso durante o diálogo.

Veja os vídeos abaixo:

O desfecho o caso aconteceu somente às 11h, após os policiais tomarem uma atitude e conseguirem libertar os reféns. No entanto, Raimundão preferiu tirar a própria vida usando revólver calibre 32.

Veja o que foi encontrado na casa do Raimundão e todos os detalhes do caso

Por volta das 05h00 da manhã desta sexta-feira (25), policias do 17° BPM de Codó, cercaram a residência de um foragido do sistema prisional de nome Raimundo Nonato Ferreira de Moraes, que foi liberado por indulto do dia das mães e não retornou ao cárcere. Desde então vinha cometendo assaltos na cidade e traficando drogas na sua residência.

O Serviço Reservado localizou o mesmo no bairro Trizidela, cercou a local e ao dar voz de prisão ao mesmo, ele respondeu com um disparo de arma fogo, e em seguida ameaçou se matar e matar seus familiares afirmando que não iria se entregar em hipótese alguma. A residência foi cercada por policiais de duas guarnições, Serviço Reservado e mais dois delegados e policiais civis que foram para o local.

Após algum tempo de negociações, e atendidas algumas exigências do foragido, o mesmo não se entregou e sempre reafirmando as ameaças, depois de algum tempo liberou o filho mais novo. Por volta das 11h00, sem perspectiva de avanço ou de rendição do foragido, a equipe da Força Tática lançou gás no interior da residência forçando a saída da esposa e do filho com a invasão do local pelos policiais.

A ação rápida da guarnição não impediu que Raimundo disparasse a arma que empunhava contra o próprio corpo, vindo à óbito no local.  

ASSECOM/17°BPM

VÍDEO – Veja o momento em que a esposa de Raimundão é libertada

Raimundo Nonato Ferreira de Morais, popularmente conhecido como Raimundão, foi o homem que fez refém a esposa e os dois filhos na manhã desta sexta-feira (25) na cidade de Codó. Vários policiais militares e civis foram ao local que fica na rua Nossa Senhora Aparecida, bairro São Raimundo, e desde às cinco horas tentavam convencer o criminoso a libertar sua família e se entregar.

O desfecho o caso aconteceu somente às 11h, após os policiais tomarem uma atitude e conseguirem libertar os reféns. No entanto, Raimundão preferiu tirar a própria vida usando revólver calibre 32).

A equipe de reportagem do blog do Marco Silva acompanhou todo o caso e flagrou o momento em que a esposa do criminoso era libertada, a mulher foi levada por um policial para a viatura e logo em seguida para o Hospital Geral Municipal (HGM). O Tenente-coronel Jurandir Braga confirmou que a esposa e filhos de Raimundão saíram ilesos.

Assista:

CASO RAIMUNDÃO – Coronel Jurandir dá detalhes da ação que resultou na libertação dos reféns

Raimundão tirou a própria vida (Foto: internet)

Terminou após quase seis horas de negociações o caso do homem que mantinha refém a esposa e os dois filhos na cidade de Codó. O crime aconteceu na manhã de hoje (25) na rua Nossa Senhora Aparecida, bairro São Raimundo.

O Tenente-coronel Jurandir Braga concedeu uma entrevista ao blog do Marco Silva e deu detalhes da ação que resultou na libertação da família e morte do homem identificado como Raimundo Nonato Ferreira de Morais, popularmente conhecido como Raimundão, que atirou no próprio peito.

Assista: